UM ANJO EM MINHA VIDA - CONTO EXTRA

Um conto erótico de will
Categoria: Homossexual
Data: 28/01/2013 13:28:53
Última revisão: 15/03/2013 20:32:39
Nota 10.00

- vamos will... – renato me olhava com aqueles olhos azuis cor de diamantes brilhantes enquanto eu entrava em nosso quarto.

- renato eu tenho medo de minha mae fica braba comigo, estar saindo assim, sem mais e nem menos. – ele sorri um pouco sem entender, estava de braços cruzados, pes descalços olhando para mim.

- por isso mesmo meu anjo que eu quero sumir pelo menos uma semana com você, que acha da gente sair sem mais e nem menos, imagina quando a gente voltar. – olho para meu not book largado em cima da cama, em cima de alguns lenções embolados, alguém me chamava.

- a não sei não... você esta me assustando com isso...

Falei serio com relação o que renato queria. Ele caminha ate o guarda roupas e da um pulo alto fazendo as malas la de cima caírem ao chão, ele pega uma e atira em cima da cama e vem ate mim pegando minha cintura delicadamente, eu largo a camisa pegando ele pelos ombros e sentindo sua boca chegar perto de mim, olho serio para seu rosto, um pouco tristonho, enquanto ele ainda fazia um sorrisinho de canto.

- o que foi? – ele pergunta a mim, estava olhando para seu peito, mas ele estava de camisa regata e de bermuda.

- o que? – eu retribuo a pergunta.

- você esta pensando ou vai dizer um sim?

- renato eu não vou viver ficar sem internet, celular, minhas musicas.

- é fácil amor, leva só o seu ipod para escutar musica e deu, larga disso, vamos mostrar que somos independentes amor, não é por que trabalhamos temos nossas vidas que no futuro não vão jogar na nossa cara. – renato me beija na boca, um beijo cheio de esperança. Largo seus ombros e olho para ele, estava ainda sorrindo quando me largou e andou ate a porta.

- ai renato você não existe. – ele para na porta olhando para tras, que homem lindo.

- faça sua mala agora, não vou falar de novo. – e ele sai de mansinho.

Eu não tinha como sair assim sem mais e nem menos deixar tudo para tras e deixar ainda meu noot book, o que seria de meus amigos as pessoas que falam comigo imagino depois robson e Rafael se arriando na minha e de renato.

Cara ele estava só ficando louco....

Abro a porta de meu guarda roupas e olho para a pilha pronta que acabei de arrumar, penso um pouco o que faria sem esses itens na viagem, poderia pelo menos levar escondido, mas ele poderia ficar bravo ou coisa parecida. Tinha que tomar alguma iniciativa né? Não deixar barato...

Então pego o necessário, era pleno meio de ano então não tinha como eu levar coisas e mais coisas... algumas bermudas, camisas regatas e algumas cuecas, era o essencial. Depois de ter feito a minha mala com um pouco de insegurança, ando ate o meio de nosso quarto e me agacho para pegar um par de tênis, aqueles que eu sempre ando, all stars, um pouco lado já tinha aquelas malas de viajem pronta, aquelas que a gente pega nos aeroportos, estava pesada quando puxo ela para fora.

Filha da mae já ate deixou pronta...

Largo a mala cheia de roupas pesadas passando a mao pelos meus cabelos, precisava de um banho, algo que me desse um animo, não estava nem disposto em querer ir, estava cmplanos essa semana tanto para a minha faculdade e tanto para mim mesmo.

Renato não toma jeito mesmo... tinha que fazer isso mesmo... saiu do quarto vendo ele sentado no sofá da sala olhando aquele desenho insuportável, era de se esperar, o naruuto ultimamente estava tomando conta de meu espaço la dentro.

- já estava na hora... – eu falo a ele passando ate a cozinha onde ficava a dispensa colocando algumas roupas na maquina para lavar.

Sinto sua mao por tras, quente, larga colocando sobre meu quadril e me puxando contra seu peito.

- vamos sair ainda hoje...

- hoje não poço, quero pelo menos ir ver meus pais...

- não seu bobão, vamos sim, hoje você não me escapa, estou bem decidido do que vamos fazer... – ele morde minha orelha, renato me puxa mais ainda para perto dele respirando em meu ouvido, passando o nariz pelos meus cabelos enquanto eu ligava a maquina... – já pensou em transar com a maquina ligada...

Eu do uma risada, toby nosso cachorro estava na área... ele sorri em meu ouvido a voz grossa e abafada pelos seus beijos...

- ainda não pensei nessas possibilidades... e também não vamos inventar moda...

Renato escorrega as mãos pelas minhas costas enquanto eu ainda colocava mais sabão nos buracos que pedia a maquina. Ele segura minha bunda puxando meu corpo mais perto dele...

- quer tentar? – sua voz saiu safada, seu mastro por baixo na bermuda estava me cutucando assim como o desejo inesperado que tinha de querer ele...

Fecho meus olhos, abrindo um pouco minha boca e deixando sair um suspiro. Meu desejo...

Renato tenta me virar, mas eu não deixo...

- você me deixa loucão em cara esse rabinho....

- agora não...- pego sua mao por cima de minha barriga e largo para o lado.

- o que..., a não faz assim amor... olha so... – ele me mostrava a montanha que se formava na bermuda, eu ainda puxava aqueles buraquinhos da maquina e colocava de volta assim que tinha colocado o sabão, eu do um sorrisinho, ele tinha percebido, renato não se aguentava...

Assim que viu que não tinha mais possibilidades parou e colocou a mao na cintura, era comico de ver.

- que foi?

- você não me ama mais né? – solto uma gargalhada na sua cara que fez ele rir junto... renato abre o zíper de sua bermuda e deixa a ir no chão, assim mesmo como a sua cueca tirando e atirando assim mesmo.

- que isso enlouqueceu agora? – eu digo andando ate o outro lado da cozinha...

- já que não quer, vou ficar assim, para pegar um vento ai você não vai se aguantar em me olhar... – eu fitava ele, fitava seu mastro solto e balançando, enorme no meio de suas pernas que coisa mais linda...

- renato sua irma pode chegar ai, ainda mais que você deu a chave de nossa casa a ela...

- deixa ela já me viu assim, e também quem não vai ficar de pica dura com isso daqui oh, - ele segura minha bunda de novo e eu saiu para a sala... ele vinha atrás.

A merda do naruto ainda passava na tela, pego o controle indignado e troco de canal.

- a não era a melhor parte, ele ganha a forma animal nessa parte... não amorzão... a não broxei amor olha... – a pica já estava abaixando... do mais umas risadas. Me sento no sofá.

- renato você olha esse desenho dia sim e dia não, da pelo menos uma tregua...

- mas é foda amor, e olha so também não e desenho, é anime ta ligado – ele senta com as pernas bem abertas ao meu lado no sofá.

- não to não, e qual é a diferença?

- toda cabeção. Eu sei que você gosta...

- no gosto não...

- gosta sim...

- ai renato para, se quiser olha la no quarto eu vou olhar teve algo que preste...

Ele sorri um pouco com o que tinha falado, mexendo em cima da pele de seu pênis, ele começa a largar e subir em cima de mim, escorro minha cabeça na guarda do sofá, sentindo seu corpo quente por cima do meu, suas mao em cima de meu peito.

- renato ta quente amor, vamos olhar televisão... – eu do uma chorumingada, ele sorri pegando meu rosto e virando para ele...

- sabe o que eu to pensando em fazer?

- o que?

- sair ali na rua assim mesmo e lavar o carro, vai ver que eu encontre alguém que queira ver naruto comigo né?

Ele da uma risada, e beija meu queixo.

- não vai não, ficou louco.

- então deixa ver naruto. – sua voz saiu grossa.

- não bobão... – eu digo embaixo dele, renato da um beijo em minha boca colocando toda a sua língua dentro dela, senti a humidade, seu cheiro, sua potencia, seu mastro começar a endurecer.

Ele logo depois levanta de cima de mim e caminha ate a porta abrindo ela assim mesmo...

- o que..., o que você vai fazer... – ele sai com a pica dura... – renatooooooo...

Corro para fora, a garagem fechada renato vermelho de tanto rir de mim, passo pela casinha do tobi arremessando um tapa em seu braço...

- tapado que susto para com isso... – falo serio ando para dentro... ele vem por tras, pega a minha cintura e me segurar com tudo...- me solta você é idiota...

Digo indignado, não tinha gostado de sua brincadeira, o pau de renato começou a endurecer mais ainda, ficando vermelhão, suado, as veias pareciam que tinha crescido mais ainda... arrebentando seu tesão... ele suspira em meu ouvido...

- will eu não aguento mais...

- o que , seu panacão... – digo fulo...

- de tesão isso mesmo.... – ele me solta suspirando e passando mao no rosto, vou para o quarto, e ele vem atrás de mim, pegando minha cintura.. e começando a beijar minha boca, renato com um simples empurrão me atira em cima da cama, ele ainda usava a regata, seus olhos estavam vermelhos, seus braços suados, seu cabelo bagunçado, sua pica vermelha enorme, meu deus....

Ele venho para cima de mim, com muito desejo, abafando sua boca contra aminha, senti como se meu rabo fosse esquentando a cada momento, transamos o final da tarde toda, me senti realizado com isso, pois a cada transa parece que ele me surpreende em algum ponto...

Minha bunda é claro ficou de branca, ficou vermelha com cada palmada gostosa que ele me dava.

Foi nessa parte que acabei o meu ultimo conto.

...

Já era quase meia noite, renato disse que queria sair daqui o mais rápido possível, destino era tramandai, pois todos saberiam que torres seria para onde queríamos ir.

- ta sabendo seu noot book fica...

- a não amor dei...

- não... – ele fala antes de eu acabar. – e vamos ligeiro que se o rafa e o robson aparecer aqui não quero ver eles.

- são nossos amigos..

- eu sei mas eles vao reparar, agora vamos gostosinho que você ta me deixando louco com essa carinha de brabinho..

Renato estava muito gato, gostoso, sempre com aquele charme de gurisão super dotado, eu também estava mas ele não tem comparação.

Ajudo a colocar as coisas no carro, e logo partimos, deixamos tobi aos cuidados da vizinha nossa, dona de casa adora o nosso cachorro então sabia que ele estava em boas mãos.

- vai ser legal né amor... – ele diz bem enturmado, os olhos alegres sorrindo para mim, eu sabia que so de estar com ele já valia ouro, mas pensava muito em meus pais em meus amigos, nas pessoas que estava deixando para ficar longe, sem dar nenhuma justificativa, era se como nos fossemos rapitados e alguém pedisse resgate.

- é vai ser sim.... – eu falo para baixo, a voz saiu baixo mesmo, ele tinha reparado, pois no primeiro semáforo ele para o carro no acostamento e ve que eu estava pensando nesses tipos de coisa.

- Dudu..., olha aqui para mim.... – eu viro. Ele pega minhas mãos, estavam quentes. Sua pele macia. Seu cheiro enlouquecedor.

- você quer ficar comigo ou quer ficar aqui?

- com você mas....

- então, willian não estamos roubando, não estamos assaltando ninguém, somos um casal e estamos tentando ser feliz.

- mas a minha mae e meu pai podem ficar...

Renato da um sorrisinho irônico...

- willian por favor, não samos mais criança, calma amor, vai dar certo, precisamos fazer isso para mostrar aos outros que eu dependo de você e você de mim, e não dependemos dos outros.

- eu sei amor mas é que eu acabei de sair da casa minha mae,eu tenho esse costume de havisar as coisas para ela...

- então começa a perder, você esta praticamente casado comigo, então tira isso da cabeça, mae foi feita para criar da amor... fica calmo é so alguns dias, vai ficar triste de ficar sozinho comigo?

- não...

- então, cade meu sorriso.

Abro o máximo mas sem mostrar os dentes, renato me da um beijo e logo liga o caror dando a partidata mas me diz ai quais são seus planos para esta viagem de ultima hora?

Estava ao seu lado, renato olhando para frente, iluminado so com a luz do cronometro do carro... ele da um sorrisinho pegando a minha mao que estava em cima de minha perna e dando um beijinho delicado.

- ainda não pensei nessas possibilidades, e também não estou ligando para programas... – ele fala um pouco serio... – quero você... – ele da mais um beijo...

Eu me aproximo mais um pouco dele chegando perto de seu rosto, renato se preparando.. eu estava amando ele ate de mais.

- você não existe amor, eu te amo de mais renato... – ele me olha um pouco serio, estava orgulhoso naquele momento estava diante da pessoal que eu mais amava de tudo isso...

- tu não sabe como me deixa feliz falando isso. – eu do um bejio em sua bochecha e me sento de volta. – sabe willian as vezes eu penso que você pode esquecer de mim sabe, ou no querer mais ficar comigo, se apaixonar por outra pessoa.

Examino as suas palavras deixando que ele falasse o que sentia o que pensava, claro que sabia que renato estava falando na verdade era asneiras então deixei assim mesmo ele continuar.

- mas eu sei que tudo isso é imaginação da minha cabeça..., eu sou mais lindo do que todo mundo né amor...

- muito lindo bambino...

Rimos junto, Renato continua a dirigir..

Chegamos em tramadai por volta das três e meia da manha, não tinha muito movimento de carros nas rodovias, então ate que foi rápido, claro que eu dormi como sempre, essas coisas de ficar parado me da sono, renato é sempre ativo nesses pontos não se deixa por abalar.

Retiramos as coisas do carro, ficamos na casa dos pais dele, sabíamos que seria o ultimo lugar que iam nos procurar. Renato estava feliz, carente não largava a minha mao.

- vai ser legal ne amorzão, ficar longe de gramado por alguns dias...

Ele dizia com um sorriso de ponta a ponta...

Seus olhos brilhavam, olhamos em volta na rua tinha ainda algumas pessoas nas casas em volta.

...

Largamos as coisas rápido dentro de casa, algumas mercadorias que tínhamos trazido de gramado para ficar a semana toda, eu acho que pelo menos seria legal, passa um tempo longe dos outros e ficar com ele pelo menos alguns tempos.

Vai fazer uma cara que nem eu e renato saimo assim para se divertir, pois minha vida se baseava em faculdade, estudos, trabalho, academia e nele, eu não tinha mais o mesmo tempo como eu tinha antes. Tudo isso ainda era muito novo para mim.

Estava ciente de tudo, estava mesmo ciente que a minha vida seria ao lado dele. Então tinha que fazer as vontades dele, para que meu casamento nunca entre em conflito, acho difícil.

Eu e renato tiramos tudo de dentro do carro, ate alguns edredons que trouxemos, desligamos nossos celulares para que ninguém podesse saber onde estamos, e fiquei so com meu iphod e sem o chip ainda.

- já pensou amor como vai ser nossa vida daqui a 15 anos. – ele falava a mim, olhando para o ceu da área de sua casa, estávamos sentados com a luz apagada vendo os movimentos das pessoas l na rua, o vento na praia era muito bom, não tinha aquela coisa de calor era sempre uma brisa maravilhosa.

- ainda não, imagina. – eu começo a rir colocando mao na barriga. – dois velhos se beijando...

Ele também ri junto comigo, pegando minhas mãos e olhando para meus olhos, renato tem um brilho magnifico nos olhos ate no escuro.

- tu sabe que o único amor da minha vida é você não é senhor cabeçudo...

- eu sei alemão. Ta e ai vamos ficar aqui ou vai me levar para jantar fora.

Renato se levanta da cadeirinha de praia e se para na minha frente pegando meus dois punhos e olhando para meus olhos assim que levantei da cadeira.

Eu coloco meus braços em volta de seus ombros, ele fez o mesmo em volta de minha cintura, sempre com a mesma pegada, com a mesma força gostosa, suas mãos pegando a minha cintura era uma loucura.

Não tinha coisa igual, era uma beleza que era so minha, era ate umorgulho em ver que tudo aquilo é meu, como disse nos outros contos renato é uma droga a mim.

- se você quiser podemos sair para dançar que acha, ou jantar como você quer, alias estou com fome mesmo...

- que novidade né alemão, você esta sempre com fome.

- em qual sentido? – eu me solto de seus braços e começo a caminhar para dentro, ele vem atrás.

- em todos. – digo como se fosse uma exclamação, como se estivesse bem cinete dos fatos.

Renato puxa minha camisa fazendo meu corpo se chocar com o dele.

- bundinha gostosa tu tem em, e quer que eu não cinta fome toda hora.

Ele lambe minha orelha agarrando minha bunda e depois me solta.

Caminho depressa ate as escadas e subimos os dois la pra cima.

No final das contas saímos, foi ate maravilhoso as tramoias de renato, dançamos a noite toda, bebemos, nos divertimos, pois no outro dia não tinha igual o sono que sentíamos, dormimos o dia todo e fomos nos acordar só as 21 hs da noite, olhamos um filme bem agarrados, comemos algo e depois la pelas 00:00 demos um pulo na beirada da praia.

- seus olhos são lindos cara. – ele flava a mim, virado de frente com meu rosto, eu também olhava para o seu deitado de brusso em cima da cama e ele ao meu lado.

Estávamos pelado, minha bunda estava destapada, ele também cobrido só pelo lençol que cobria aquela coisa maravilhosa. Ele alisava minha bunda se aproximava de mim beijava meus lábios e mordias safadamente.

- neo tem coisa melhor do que isso aqui. – ele bate com tudo em minha bunda, dando um estralo.

- aiiii, não faz assim. – senti meu cuzinho da um piscao que chegou ate me doer, renato se aproxima mais um pouco, colocando novamente seus lábios em volta dos meus, cobrindo por todos eles.

Sua boca era muito gostosa, seu corpo estava quente sobre o meu, seu pau já estava pulsando no meio d eminhas pernas quando sinto sua mao me virando de barriga para baixo e sentir ele enterrar com tudo. A mesma dorzinha, a mesma coisa que sempre, o ardor de seu tesão tomando conta de meu rabo. Suas mãos amaciando a minha bunda, sua boca em volta de minha orelha, lambendo safadamente, enquanto nossos corpos grudado por um puro desejo euma sincronia em cima de nosso prazer.

Eu queria mais e mais, sempre com o mesmo calor no rabo deixando que ele me tirasse aquilo.

Renato tapeia minha bunda, lambe minha nuca, movimenta seu abdomem tao rápido que chegava a ver estrelas.

Homens heteros estão perdendo uma coisa maravilhosa...

Pois nunca mais queria parar de dar a ele... era magnifico, o beijo é diferente, a pegada é mais gostosa, tudo em um homem é gpstpsp parar para pensar, pois tudo tem de bom nele e tudo que um sexo precisa.

Renato continua....

Sacrificando meu cuzinho, estava todo lascado já, babado pelo nosso prazer.

Ate que sinto a ardência pura, deixando sair toda a sua gala e escorrer em volta de minha bunda.

Renato mao paga preço para gozar, se tiver que da um banho ele da...

Escoro minha cabeça com minha mao olhando a gala por tras em minha bunda enquanto ele se deita do meu lado respirando fundo, e sorrindo para ele mesmo.

- o que você esta sorrindo em seu alemão – eu digo pegando a sua pingolona grossa.

- to rindo por que eu te amo seu molecão.

Pego a geba babada e coloco na boca tentando cada sentimento para dentro de minha boca, a geba cutuca o fundo de minha garganta, percebo que ainda saia gala da pota do pau então não paguei diferença engulo. Tudo...

No outro dia dormimos ate meio dia e depois saímos para ver como estava a cidade pela tarde, não tínhamos nada a fazer então seria legal.

Fomos para o centro da cidade fazer algumas comprinhas, renato disse que não atravessaria em minha frente querendo comprar tudo que eu visse, ate por que também eu não iria aceitar assim de cara.

Chegamos em uma loja de roupas masculinas e femininas, pensei em ate comprar algo para minha mae, mas ela é uma pessoa muito difícil de querer algo, olhei algumas roupas então para mim, não sabia muito bem o que escolher.

- poço ajudar senhor... – olho para ela com uma par de bermudas nas mãos, olhava escolhia cada um, mas nenhuma me chamava tanta atenção.

- olha se você tiver uma cor azul desse tipo de bermuda acho que ficarei agradecido...

A moça sai sorridente entra numa salinha e logo alguns minutos depois sai com a bermuda

- eu tenho essas aqui.... – ela me mostra uma ate parecida, olho em volta e renato estava olhando camisas, bom pelo menos ele não esta me enchendo para querer levar.

Eu pego de suas mãos, a moça bem simpática, muito mesmo, me mostrando cada peça de roupa uma mais linda que a outra, adoro tipo de camisas gola V então foi o que mais ela me trouxe.

Em seguida ele se aproxima de mim, mas eu não estava muito prestando a atenção nem em renato e nem na moça...

Renato para com os braços cruzados atrás de mim.

- boa tarde... –ouço ele falando a moça.

- oi tudo bem, bom moço se o senhor quiser poço pegar mais umas pessas dessa daqui, regatas temos um monte.

Renato suspira tras de mim, viro sorrindo para ele.

- olha essas re, são linda, pega moça estou esperando...

- tudo bem...

Ela sai e volto a olhar para ele, renato estava serio olhando as peças de roupas, mesmo assim era ate uma pergunta em ver ele com aquela cara...

- algum problema amor... – ele me olha com aqueles olhos azuis.

- nada não, por que?

- esta tao serio... mas lindo.. – ele sorri um pouquinho e volta a ficar serio...

A moça volta com mais roupas e entrega em minhas mãos...

- essas daqui estão em promoção. – ela me falava..., eu do um sorriso e coloco em cima de umas bancadas que tinha na loja. – você tem estrutura corporal muito bem distribuída acho que ficaria bem com regatas.

Renato se move e para em nosso meio, a moça fita ele mas logo volta a me olhar.

- é eu prefiro também regatas, mas adoro camisas gola V. percebia que renato estava bem impaciente... não sabia com o que mas seus olhos e sua franzição de testa não saia de minha volta.

- também ficariam legais mesmo...

- o will vamos ali comprar uma câmera digital depois voltamos aqui, preciso passar no banco...

- mas eu tenho dinheiro aqui re... vai eu espero...

Ele balança a cabeça... e pega as peças de roupas de minhas mãos e entrega par ela...

- não mesmo, passa bem moça...

- re...., mas – ele pega minhas mãos e andamos para fora da loja... – renato perai.... aiiii.... espera amor, o que ouve cara?

Ele para virando para mim, os olhos um pouco vermelho... o semblante preocupado, eu não estava exatamente entendendo mas queris saber o que se passava.

- da para me dizer o que esta acontecendo, você esta estranho...

- não aguento ver alguém dando em cima de você...

- dando em cima de mim, como assim quem esta fazendo isso...

- aquela garota ali na loja, ai moço, ai moço você fica bem de regata, pra que para ela pegar nos teus braços. A para... – renato imitava uma voz fina..

Era lindo ver ele assim, todo com medo, todo cheio de ciúmes.

- renato para de surto, quando que você vai saber que eu so tenho olhos para você seu alemão...

- eu sei, mas isso.... – ele faz uma cara de irritado e fecha as mãos destacando os punhos.

- calma, e vamos la comprar essa câmera...

- vamos mesmo que daqui a pouco vou meter a boca nessa garota, ela tem que cuidar de outras coisas...

- renato para...

- não tem essa mozão, você é meu para....

Ele sai na minha frente todo brabo, eu vou indo atrás....

Todo me rindo pelo ataque de ciúmes ....

Despois fomos para um lugar...

Muito legal...

Mas isso te conto em uma outra hora

Bjssss a todos

Xauuu....

GENTE O RESTO DESSE CONTO POSTAREI NO MEU BLO VISITEM ELE ESPERO QUE GOSTEM />

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/09/2016 09:28:02
uma otima historia
19/07/2016 02:45:36
Amei a sua história parabéns mesmo!!!! Ammmeeeeiiiii de verdaddde, 10 por cada página lida...
13/04/2016 19:56:02
Perfeito
17/12/2015 10:32:31
oi li toda a história d vcs, soh li agora pq sou novata aki, mto linda msm a história d vcs, espero de coração que vcs ainda estejam bem, e pq nao faz mais contos contado novidades pra nós
24/09/2015 13:52:43
Queria saber oq aconteceu com vcs voltaaa
06/09/2015 18:06:46
Adorei will,Pq abandonastes agente? posta como vcs estão hoje em dia!
25/04/2015 19:38:23
03/12/2014 04:27:09
Cara,o primeiro conto que li aqui na cdc foi o seu e dai em diante me apaixonei por aqui. Seu conto é de longe o melhor de todoas pra mim. Ja li ele milhares de vezes. Gosto de imahinar que existem pessoas assim como vocês no mundo. Espero que saiba que você ajudou muito a mim algumas vezes,obrigado. Deixo esse 10 pra vc,mas é pouco comparado ao que vc realmente merece ;)
02/08/2014 21:56:02
Oie Will e Renato, eu já li e reli seu conto tipo mais de um milhão de vezes rsrsrsrs tá foi exagero mais eu amo a história de vocês... espero de coração que fiquem juntos pra sempre... :) Bjoos e vou ir no seu blog tmbm tá... *-*
24/07/2014 02:59:40
volta logo
15/01/2014 03:39:19
Não tem o que dizer incrível, lindo!
19/11/2013 14:26:02
Incrivel cara
29/04/2013 00:03:53
ameeei todo seu conto, fiquei diaaas lendoo cada capitulo, AMEEEI! :D
20/04/2013 18:41:36
\o/ por mais um conto....vlw.....e muitas felicidade....adoro seus contos.......
17/04/2013 08:39:15
Mto engracado o renato indo pra rua kkkk
29/01/2013 02:07:01
Legal, Wil. É bom saber como está sendo a vida de vocês.AbraçosAlê
29/01/2013 00:21:18
mtu bom
28/01/2013 22:19:44
28/01/2013 22:19:40
Uhhhuulll nem acredito que você voltou! Não fique com medo, às vezes é bom fazer loucuras viagens, sequissu em outros locais hahaha. Não acredito que o ciúmes do Renato está desse nível é o dever do atendente ser gentil com todos, estou vendo mais ataques de ciúmes, que bom o Rafa e Robson estarem ainda namorando. Ah esse link não é do blog, passa o link depois urgentemente!!! Obs.: Naruto é legal sim, se fazer mal vou mandar a Tsunade lhe dá uma porrada!
28/01/2013 21:33:53
esse é o melhor contoooooooo vou direto para o blogggggg lindoooooooooooooosssssssss

Online porn video at mobile phone


contos erotico cheirando calcinhas usadas da familiaputona sendo rasgado no cu pica gggtravestis negra brasileira dotada no motel ganha punheta tremendo muitocdzinha virei empregadinha de um senhorXxvideo cazeiro comendo a mamae apos chega do trabalhor 2009contos de sexo minha mae sento no meu coloXVídeos padrasto batendo p****** sendo assim sendo trocados pela bocacontos eiroticos leilapornxvideo chuletinhaconto de comendo cuporno escola inspetor e alunobai uma punheta olhando minha sobrinha na praiacontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeporno-casados-fas-porno-pelo-buraco-da-paredecontos eroticos patroa enjoada pedreiro taradobucetagosotosaver mulher preta encurta uma chupando a buceta da outra cima do dente queiroas pantera tia viuva dando por seu subrinho e o cunhado pegacontos eiroticos leilapornxnxxx ,com porno com homem velho fazendo norvinha chupa picavídeo de pornô transando com a ponta dele tequingofaite pornôBizerinhos manmando na vacameu cuzinho amanheceu melado e doendo contos gaypatroa arregalou o olho na pica do negaocontos a bicha arrancou sangue do meu cumeu filho me sondava deu cu do eu comtos eroticosarrancando o cabaco do cucaprimeiro menage femininoAnnabelle o c****** aqui ó aqui não aqui ó p******* do c****** v************** seu viadoPriscila soca vibrado na bucetaporno novinha no malabarismo com duas rolasXVídeos cara tapeando coroa na rua de saiamarido metendo na esposa com um comssolo encachado no pau enormecontos eróticos de sinhozinho comendo escravaheteros caseiros fedidoa.gozandoporno ela senta rapido e com forla grita pornodoidonovinha bem safadaxviconto gay o nifeto do meu maridoneguinha tirou a calsibha filsinho e gosoubrincando com a amiga acabei transando com elasexoconto erotico esposa traida se vinga e da seu cu virgem pra dotadoGlory hole em banheiros publicos conto realtio negro de 40cm de pau no cu da intiadax videos maranesse bucetudastrai meu marido com uma garota contosxvideo dificil pra vc lukatabareu xvideosmenina e padrasto no sofa ela aproveita da bebedeira dele e tranza gostosoprofessora mulata fodenocom alunovidios de sexiso ulher con tocudocontos eroticos mamae subjugadacontos eroticos gay SEQUESTRO incesto tava olhandoporno contos alberto comeu minha mulherincesto mãe devassa da xana famintasexo brutal adulterio irmao fundendo irma de 12 aninhosgostoza madano goza nabucertavídeo pornô tia da peruca da carinha de anjo dando o raboContos eroticos a neta da vizinhaConto de sexo entre madrinha e dois afilhadosconto adoro ser cadelinhacontos virgem amassosmenor semdo fodida dormimdo x videotico cabeçudo abrindo achecaconto sexo cu por gustanovinha bonziado n picaApaixonei pelo amigo do meu pai contos eroticos agyavelhinha mas em gra çada de zendo que era so cu no seu vestido dela kkadoro homem coxudo-contosv meninas 14aos 17 anus perdeno avirgindadecontos eiroticos leilapornacompanhando que Rominho ligounovinha dando a buceta para o negro contos eróticos grátispornô grátis só contos eróticos sogra cozinhaxxx .vindil. das .novehanovinha lindas de chortinho curtinho com cachorro metendo muito