Conto do Vovô - Juliane descabaçada por um velho desconhecido

Um conto erótico de Vovô Sapeca
Categoria: Heterossexual
Data: 02/12/2013 17:54:13
Última revisão: 03/12/2013 16:54:31
Nota 9.50

Juliane voltava para casa, após a manhã de aulas na escola, num ônibus pra lá de lotado. Vestida em seu uniforme escolar, composto de saia e blusa, e calçando uma sandália dessas simples, sem salto, Juliane expunha as belas coxas que possuía. Como os ônibus ao meio-dia sempre são meio lotados, em pé, como a maioria, ela se espremia entre os passageiros.

Não conseguiu evitar os sarros de quem passava por ela, mas se incomodou com um dos passageiros que se acomodou atrás dela. Sentia perfeitamente a piroca rígida roçando em sua bunda coberta pelo fino pano de sua saia. O espanto foi maior ao ver de quem se tratava: um senhor de idade, de aparência muito humilde. Fingia que nada estava acontecendo e continuava se esfregando na bunda de Juliane.

Ela era menina nova, sem experiência em sexo, mas já era uma bela fêmea. Juliane até tentou mudar de lugar mas foi difícil. Resolveu relaxar e ver no que iria acontecer. Foi tomada, subitamente, por pensamentos libidinosos, imaginando o tamanho e formato da piroca do homem que lhe sarrava. Sentia-se umedecida entre as pernas. Coisa de hormônios em moça ainda sem experiência.

O velho percebeu que a menina estava correspondendo e não hesitou em sua proposta, cochichando ao pé do ouvido dela, de que descessem do coletivo para conversar. Juliane, apesar de assustada, aceitou. Foi descendo do ônibus na frente do velho, toda espremida, meio que empurrada por ele ônibus afora.

Na calçada, o velhote foi direto e tentava convencer Juliane a ir para um motel com ele. Uma menina que podia ser sua neta. Ela, confusa, explicava que nunca havia feito aquilo antes. Ele parou um táxi e a convenceu entrar, um pouco que forçando a barra, pois ela meio que queria desistir, com medo. Indicou o motel que queria ir ao motorista, que por sinal achou aquele par um tanto estranho, e seguiram viagem. O motel era afastado na cidade, e relativamente simples.

Juliane, muito envergonhada, com as bochechas que ficaram vermelhas de timidez, mas tomada pelo estranho, bizarro e inexplicável sentimento entrou no quarto do motel com o desconhecido velhote. Ainda vestida, sentada no cantinho da cama toda meio encolhida, encabulada, observou o homem exibindo seu farto membro rígido, oferecendo para que ela segurasse.

Juliane segurava timidamente o pirocão do velho enquanto seguia suas instruções, aprendendo a tocar uma punheta. Tomada então pelos seus hormônios que despertaram, ela segurava a pica com vontade, gostando verdadeiramente de estar sentindo toda a extensão daquele falo em suas mãos.

O coroa resolveu despi-la, e ela permitiu. Porém, ela não esperava ter seu corpo branquelo lambido por inteiro. Delirou e quase chorou de prazer, se contorcendo toda para não mostrar ao velho o quanto estava gostando, envergonhada que era. Aos olhos do velhote, o mais gostoso parecia lamber-lhe o cuzinho.

Ele, por sua vez, já estava mais do que no ponto e partiu para a penetração, subindo o corpo enrugado e pesado em cima do dela, na típica posição de papai-mamãe. Juliane, ainda cabacinho, se assustou com a investida do velho e tentou se esquivar, inutilmente.

Ali naquele motel ela estava à mercê dele, não tinha mais volta. O velho a manteve firmemente segura para cuidadosamente penetra-la com seu rígido falo. Juliane, coitada, sentiu sua xoxota arder, como se estivesse em brasa, quando ele conseguiu romper seu cabaço. O que causou uma enorme satisfação ao velhaco, em romper aquele cabacinho novo, e uma enorme mistura de sentimentos em Juliane.

Mas já em instantes, porém, ela estava bem lubrificada e gostando das estocadas que o velho lhe aplicava com o pirocão. Afinal, apesar de tímida e bem comportada, o fato é que ali, na calada daquele motel sujinho, ela estava gostando de ser comida pelo velho desconhecido, que enterrava todo pau na grutinha molhada e quentinha de Juliane.

A maior preocupação dela era o fato do velho não estar usando a camisinha. No intervalo entre os gemidos de prazer, ela implorava para que ele não gozasse dentro dela. Porém, o velhote estava muito concentrado naquela foda e nada o impediu de gozar até a última gota dentro da castigada xoxota de Juliane. Afinal, o velho gostava era de trepar à moda antiga, enchendo uma carne nova de leite.

Naquela tarde, Juliane passou a sentir-se mulher com sua primeira foda e orgasmo. O velhote a deixou próximo de casa. Nesse caminho de volta, ela só olhava para baixo, de tão envergonhada e sem acreditar no que tinha feito, arrependida. Eles trocaram números de telefone e se despediram.

OBS: O conto acima faz parte de uma série, organizada por mim e baseada nas várias histórias contadas ou enviadas por amigos, todos na terceira idade, mas ainda sexualmente ativos. Não envolve pedofilia.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/04/2015 02:49:14
Nossa perfeita história. Gozei gostoso lendo
16/12/2013 21:04:26
Olá... Adoramos... Eu (Rúbia) e meu marido Beto transamos gostoso depois de ler este conto. Também temos um conto publicado aqui. " A procura de um amante" Visitem nosso blog com muitas fotos e nossas aventuras sexuais. rubiaebeto.comunidades.net Beijos molhadinhos... Rúbia
03/12/2013 06:08:53
bom, continue
02/12/2013 18:48:54
como é o destino--ficou submissa e se deixou levar

Online porn video at mobile phone


eu queria dar minha buceta e meu cu pro amigo solteiro lindo do meu marido eu liguei pro celular dele eu marquei um encontro com ele eu raspei minha buceta eu fui me encontrar com ele eu entrei dentro do seu carro eu dei um beijo na boca dele eu disse pra ele eu quero ir com você pro motel ele me levou pro motel eu e ele dentro do quarto eu dei um abraço nele eu dei um beijo na boca dele eu tirei minha roupa eu deitei na cama ele chupou meu peito ele disse pra mim sua buceta raspadinha e linda eu disse pra ele eu raspei minha buceta pra você ele começou a chupar minha buceta eu gozei na boca dele eu peguei no seu pau eu disse pra ele seu pau e maior e mais grosso que o pau do meu marido eu chupei seu pau ele começou a fuder minha buceta eu gemia no seu pau ele fundendo minha buceta eu gozei eu disse pra ele fode meu cu conto eróticolambendo dedo com coco scatgenro chupador de perecacadelas gozando no pau contocontos eroticos gays macho dotado femea viadinhoconto erótico velho e ninfetagranfina brasileira sequestrada e fode e gozacontos erotico,meu genro me enrrabou dormindoloira jogando pinbolin pelada no saguão do hotelContos erorico de esposa de osasco S.P traiu com irmao do maridoconto marido manda transar com outro para engravidarContos eróticos piralhospeqeu minha coinhada trocamno a roupa cexipatricia de faculdade gostosa gemendo muitonetinho gay no colo do vovo205XVDEO205xvidiocontos eroticos os pezinhos da sogracontos eiroticos leilapornxvidio mulhe casada hora do futibol brasileroxvideos boliňando a tia dormindoconto erotico kaoncumi a putinha da daiane encostada na paredeMinha esposa centou no colo de outro cera que eu sou corno manssovideos etero penis glosso masturbandocasadinha se esfregando nos homens no elevadorxisvideo.pragas.do.cu.de.casadastia gemendo peituda vizinhanora flaga sogro espiando ela no banho batendo punhetaconto erotico gay de hetero garanhao a femea do negaoloirasgostosas do peitao sentando no consolo com as perna aberta xvideos@nubianinfa.comcontos eroticos perdi meu caboca pro meu caoMinha tia fez boquete pra mim relatoo velho me comeu conto eroticocontos eiroticos leilapornnovınha transando com ırmaoconto erotico mae no ciocontos professor novinhavelho pauzudo machuca a casada a forcacontoerotico namorada e mae putas do tio jorgeesposa do meu amigo me deu bola e eu comi ate seu cuzinhoconto erotico emprestei dinheiro a nora e ela pagou com a bucetaccontos eróticos incesto fudendo novinha virgem inocente faveladacontos eróticos filho downBundaxvdeornpornodoidowww.pornodoido meninas no beijo na boucairma chama o irmao par tarnze xvideoscontos de incesto 05 anoscontos de corno amates bemdotado rasgado a bucetinha da mulhe na frente do maridogranny de 69 chuoando cokc grandegostosaginecologistaPais pauzudo 27cm com filha contosContos pornos-enrabei minha mulher na frente dos nossos filhosprimos flagrados fofemdo no porao da familhapadrasto fazia sexo com as entiadas elas disiso que estava doendocontos eu e meu sogro estuprano minha maewww.xvedeo so gozadaia mais gotosaporno doido gemendo uma loira 👱 motorista de madame conto eroticoesposa brochei dedos no cu viadinho conto eroticoFragado duro fazendeironovinhas sendo a********* por monstros de Picão contos eróticosengraxate mundo bichaesposa linda apanhando de2machosconto de mulher casada batendo ciririca com pepinopornomulher so de fio dental fininhavideos porno varias duas amigas cagando juntas fala meu fioconto erotico noiva bebadaporno homem pelados balançando a pingola grandevidio de novinha bricano de saia curta com a molecadacontos eroticos deixei meu enteado me bolinar anoiteporno mulheres q bota sainhas curtinha para pega onibus lotado sopara ser fufidavídeo de pornô dos Pais estrupando as cachaceiras 18 anoscontos aiiiii hum aiaiasarrada no culto contos eroticos gang bangconto eróticos marido manda o cara irá cortar a forçacontos erotico chantagiei e depilei minha sograGol contos eróticos Prima com primo gordinha gostosaporno para ampunhetarXVídeo grátis achatadinhocomo fui inicianda no menage masculinobumda ounda Grande de saimha legue e meia bunda trwnsandovídeos porno em mendigos pede esmolas e a safada dá pra ele a bucetamulher com aberada da buceta toda esticada pra filha ver