UM TRAFICANTE EM MINHA VIDA 5

Existia uma tempestade em minha cabeça, estava aflito, angustiado não tinha ninguém com quem contar. Queria que o Nando estendesse a sua mão e acabasse com a minha dor essa aflição que esmagava meu coração. Mais a imagem dele beijando outra pessoa vinha como raios em noite de temporal. Enxuguei as lagrimas e insistiam de cair do meu rosto. Nando ficou parado me olhando analisando o meu estado. Ele largou a arma e a camisa na mesinha, venho se aproximando sai de perto dele indo para janela se ele se aproximasse mais um pouco eu pularia e sairia correndo não queria ouvir suas mentiras.

- mano não pula sai dessa janela.

- Nando me deixa quero ficar sozinho, por favor.

- velho ela não significa nada pra mim confesso que já tivemos um caso, mais isso já faz tempo.

- não foi bem isso que vi na sua casa.

- Felipe sai dessa porra de janela senta aqui deixa eu ti explicar.

- Nando vai embora eu não quero ouvir suas mentiras, você me usou me enganou, volta pra sua família me deixa.

- velho para com essa brincadeira já estou perdendo a paciência senta esse rabo branco aqui e vamos conversar como adultos.

- conversar o que? Vai me dizer que ela não significa nada pra você.

-porra felipe tu não coopera mano para de criancice e senta aqui porra.

Em um momento de descuido ele praticamente pulou em cima de mim me segurando pelos braços puxando meu corpo de encontro ao dele, comecei a sacudir tentando sair de seus braços mais como ele era mais forte conseguia me mobilizar, afundei minha cabeça em seu peito e deixei as minhas lagrimas saírem em um choro dolorido, mil coisas acontecem ao seu redor, você não as percebe por que nosso coração cega nossos olhos como uma venda, às vezes não podemos distingui-las talvez não faça muita diferença mesmo, o que resta são somente as coisas que eu possa suporta o que podemos suporta.

- mano fica assim não se acalma. – disse passando a mão pelas minhas costas beijando minha cabeça.

Sai do abrigo de seus braços acolhedores me afastando dele furioso. - para de me chamar de mano, eu odeio toda vez que você se refere a mim com essa gíria.

- que foi agora porra?

- você nunca me chama pelo não a não ser hoje que se lembrou que tenho um toda a vez mano, mano pra La, mano pra Ca chega! Poxa faz seis meses que estamos juntos tudo que eu queria era ouvir você dizer que gosta de mim que sou especial. Nando eu te amo tanto será que tu não vê isso? Olha o estado que estou só por ti ver com outra pessoa, parece que você não se importa comigo com a gente.

- Felipe para de falar merda ela não é nada minha porra, a não ser a mãe do meu filho.

- como não vocês estavam se beijando eu vi ninguém me contou. E outra você não me contou que tinha um filho.

- você a viu me beijando, você chegou logo depois de ela me agarrou.

- como se você não pudesse se defender.

Nando vem se aproximando de novo me afastei dele. – não me deixa.- Nando continuou vindo me prensando na parede colocando seus enormes braços em volta para que eu não tivesse escapatória, meus olhos ainda estavam marejados pelo choro, não consegui olhar pra ele.

- Nando me deixa, por favor, você já conseguiu o que queria comer o viado da vila agora pode ir embora. - disse com a cabeça baixa meu peito doía meu coração era esmagado com fúria pela dor.

- Felipe olha pra mim.- Levantei a cabeça lentamente o olhei nos olhos. Há meu Deus aqueles olhos negros como a noite que me arrastava pra dentro dele. Era como vagar pela escuridão através de seus olhos. Sua boca carnuda era como uma maçã vermelha, suculenta pedindo para ser mordia. Nando colocou uma de suas mãos no meu rosto estava quente fechei meus olhos sentindo aquele calor que emanava de sua pele, seu cheiro de homem era como uma droga que me viciava, não me deixava morrer acho que não saberia viver em abstinência.

- escuta o que vou ti dizer eu te amo seu moleque minado, o amo como nunca amei ninguém, tu é melhor que qualquer puta que já fiquei melhor que a mãe do meu filho entendeu. - ele se afastou sentando na cama passando as mãos no rosto. - Tudo isso é novo pra mim cara. eu tenho pensado em você toda hora, se estou fazendo as minhas paradas é em você que me pego pensando ti, se estou em casa pego meu celular e fico olhando seu numero quero ti ligar e não quero ao mesmo tempo, mais preciso ouvir sua voz preciso senti que você esta bem sinto falta de você. - Nando despejava todo seus medos, seus sentimentos, sua voz estava embargada pelo choro foi a primeira vez que o vi chorando. Nando se abria com um casulo se abre para o mundo. Ele queria voar vivenciar o novo. mais o medo o impedia de se entregar ao desconhecido.

– Eu luto todo dia contra esse sentimento que esta me dominando, já mais me apaixonei por ninguém, daí descubro que estou e mais ainda essa pessoa que estou apaixonado e um cara. como tu acha que esta a minha cabeça? Velho isso tudo esta me deixando paranóico estou ficando louco. E você com esse jeito doce com essa fragilidade e com esse sorrisinho maroto. cara quando dei por mim já estava gamado na tua. Eu preciso que você me ajude eu não sei como são essas paradas com outro cara. todas as vezes quando estou contigo eu não sei como lidar com algumas situações tenho medo que possa ti machucar.

Aproximei ajoelhando-me em meio as suas pernas, passei as mãos pelos seus braços fortes sentindo o calor que seu corpo emanava o olhei as lagrimas já enchiam meus olhos.

- não chora por favor. - ele limpava elas com o dedo.

- eu também não sei. Só sei que é você quem eu quero ficar. Nando muitas noites eu chorei pedia pra Deus alguém que me amasse que cuidasse de mim e hoje aqui nesse lugar eu te encontrei.

- talvez eu seja um mentiroso, mas tudo o que eu realmente sei é que voce é a única razão de eu estar tentando. então vamos que fazer isso junto. Um ajudando o outro certo?

- certo

- eu te amo lipe é isso que importa. Já te disse como é bom ser eu quando eu estou com voce.

Nando coloca a mão no meu queixo aproximando sua boca na minha nossos lábios se tocaram no começo nossos beijus eram calmo, mais logo foram se intensificando. Nando com suas enormes mãos me levantou colocando-me sentado em seu colo. coloquei minhas mãos em volta do seu pescoço, Nando colocava sua língua com fúria explorando cada canto da minha boca fomos parando com selinhos. Ficamos nos olhando com nossas testas coladas uma na outra.

- diz mais uma vez que me ama. – acariciava seu rosto.

- eu te amo seu muleque, agora tu ta ferrado, pois não vou ti larga nunca.

- promete que nunca vai me deixar.

- eu prometo. Agora temos que conversa com a tia ela não esta entendo nada- Nando falava passando a Mao no meu rosto.

- será que ela vai aceitar?

- por que não?

- não sei Nando tenho medo da reação dela e do Tiago. O que eles vão pensar de mim.

- lipe para de paranóia. - Vamos La falar com ela.

- esta bem me deixa primeiro ir ao banheiro lavar o rosto.

- sabia que tu fica mais lindo ainda quando esta brabinho.

- hahahah vamos.

Saímos do quarto fui ao banheiro lavei meu rosto, depois seguimos pra sala onde dona Fátima estava sentada no sofá assistindo TV. nos sentamos no outro, ela desligou a TV e ficou nos olhando por alguns segundos. Meu coração estava batendo tão forte que minha caixa torácica se expandia, suava pelas mãos.

- então alguém pode me explicar o que esta acontecendo porque uma hora o Felipe me entra em casa desnorteado e logo depois tu Nando me entra feito um leão feroz querendo derrubar a porta do quarto.

- bem tia como posso dizer eu e o lipe agente esta junto sabe naquele sentido.

– que sentindo me explica direito menino.

Nando pega na minha mão entrelaçando seus dedos nos meus levantando as nossas mãos.

- desse jeito tia eu e o lipe estamos namorando.

- olhei pra ele arqueano uma das sobrancelhas: - estamos?

- sim. – disse sorrindo.

- então e tu que o Felipe sempre fala. Já estava meio que suspeitando.

- como assim tia?

- já faz alguns meses que o vejo toda à noite aqui pela rua coisa que tu não fazia achei meio estranho, mais não queria me intrometer em seus assuntos, mais agora sei o que era.

– a senhora esta decepcionada comigo?

- por que estaria? Meus filhos vocês são livre pra ser feliz com quem quiserem. Sendo dois homens ou mulheres não importa o que importa é se senti amado e vejo que vocês se amam isso já basta.

Ouvindo as palavras da dona Fátima meu coração se acalmou seria pra mim e para o Nando um duro golpe se ela não nos aceitasse mais dona Fátima se mostrou uma mulher digna de ser louvada, acolhedora era a minha segunda mãe aquém aprendi a mar e respeitar.

- então mais alguém sabe de vocês?

- não. E não queremos mais que ninguém saiba pra manter a segurança do lipe.

- mais seu primo vai ter que saber, pois ele vai acabar percebendo suas visitas tão seguidas aqui, ainda mais no quarto do Felipe.

- pode deixar que eu mesmo vou falar, eu prometi isso a ele.

- que bom tia que a senhora nos entendeu fico mais aliviado. Mais preciso ir deixei a Carla com Davi La em casa sozinhos.

- o Davi esta ai, a Nando traz ele aqui quero ver como esta meu neto.

- mais tarde o trago aqui.

- eu quero conhecê-lo melhor sai de La rápido.

- pode deixar que trago ele aqui mais tarde. Agora me da um beiju.

- ai Nando aqui na frente da tia. – olhei pra ela já vermelho de vergonha.

Nando- ué o que tem a ver.

- deixa-me ir à cozinha. – disse ela saindo pra cozinha.

Nando virou meu rosto e lascou um beiju mordendo meus lábios me deitando no sofá passando uma das mãos na minha cintura levantando minha camisa, eu passava a mão por suas costas. Quando ele parou tive que puxar o ar umas três vezes.

– to indo.

- vai La meu gostoso te amo viu.

- Nando parou na porta ele me olha e da aquele sorriso lindo que aprendi amar: - também te amo.

Nando saiu sumindo pela porta, me levantei e segui pra cozinha dona Fátima estava lavando louça abri a geladeira peguei água e coloquei num copo e bebi. Fiquei conversando com a tia, ela queria saber de tudo como nos conhecemos e tal, apenas contei aquilo que ela deveria saber. Depois fui pára o meu quarto organizar minhas coisas, Nando venho mais tarde e trousse o Davi um menino encantador passei a tarde toda brincando com o meu enteado heheehe.

Depois Nando foi levar o Davi pra casa da mãe dele, disse pra ele tomar cuidado pra não ser agarrado de novo. Jantamos eu e a tia. Depois fui tomar um banho bem gostoso Fiz minha higiene bucal e fui para o meu quarto assistir TV. Logo o Nando ligou dizendo que estava chegando que queria ficar um pouco comigo, disse que o estava esperando não demorou ele buzinou na frente de casa, coloquei uma camisa e um calção avisei a tia que ia à casa do Nando entrei no carro ele já foi me lascando um beiju partimos pra sua casa que ficava algumas ruas depois. Quando chegamos Nando colocou o carro na garagem entrei me joguei no sofá ele venho com aquele sorriso colocando a arma na mesinha, se jogando por cima me beijando. Acho que não me cansaria nunca de beijá-lo ele tem um gostinho naquela boca de tutti frutti que adoro. Ele vai passando aquelas mãos grande por todo meu corpo claro parado uma de sua mão bem na minha bunda tirando meu calção já sabia o que ele queria com muita rapidez ele me vira e já vai mordendo minha bunda e abrindo ela para meu anus ficar livre para o seu prazer. Nando cai de língua me arrancando gemidos. Ele não perdeu tempo e já coloca seu mastro duro babando na entrada e forçando para que entre quando a cabeça passa sinto uma dor terrível, seguro o grito mordendo meu pulso, ele da mais uma estocada para que o resto entre quando senti sua virilha encosta na minha bunda. Nando não perdeu tempo e começa um vai e vem num ritmo lento que aos poucos foi aumentando. Ele me puxa pela cintura me colocando de quatro e metendo com estocadas profundas vejo estrelas com suas investidas forte, após alguns minutos começo gozar sem o menos me masturba. Nando vendo que estava gozando aumenta as estocadas e em seguida goza inundando minha bunda com seu esperma. Ele caiu em cima de mim exausto assim como eu. Ele fica beijando meu pescoço, ombro mexendo no meu cabelo.

- ai Nando sai de cima você é muito pesado já ti falei.

Nando se jogou ao lado ficou de barriga pra cima aqueles peitos grande suados com pelos que fazia o caminho até sua virilha aqueles mastro meia bomba pro lado, suas coxas bem torneadas pra completar aquelas panturrilhas igualmente grossas.

- não fica só olhando pode pegar tudo isso é seu.

- para Nando você pegou pesado comigo.

- e tu não gosta.

- gosto. Quando transava com as mulheres você fazia assim desse jeito?

- claro que não.

Lipe- então por que tu fazes assim comigo desse jeito bruto.

- como tu não é uma mulher eu acho que tu pode agüentar uma pegada mais forte.

- grosso.

- vai dizer que tu não curti quando ti pego forte quando judio- Nando levantando me pegando pela cintura.

- para Nando quero tomar um banho.

- vamos que quero continuar o que começamos aqui.

Nando foi me levando pro banheiro do seu quarto, ligou o chuveiro entramos e não deu outra aquele moreno gostoso safado já foi me beijando apertando minha bunda rosando seu pau nas minhas pernas mordendo minha orelha descendo pro pescoço, depois me virou de costas pra parede abrindo minhas pernas molhou seu pau com a saliva e meteu sem dó dei um grito.

- que cuzinho gostoso vou fuder ele a noite inteira. Isso geme pro teu macho vai.

Era impossível não gemer Nando dava cada estocada que parecia que ia me parti ao meio ele me segurava pela cintura beijava meu ombro pescoço mordia minha orelha estava no paraíso. Ficamos por vários minutos naquela transa maravilhosa, depois Nando gozou enchendo minha meu anus com seu esperma. Terminamos de nos lavar. Nando pediu pizza com refrigerante acabamos comendo no quarto mesmo estava muito cansado pra desce.

- Nando pra que você pediu duas pizza?

- ué estou com fome e alem do mais tenho que ter força por que a noite vai ser longa.

- tarado.

– só por você meu amor.

- do que você me achou?

- de meu amor é isso que tu é. - vindo me dando um beiju com gosto de pizza e refrigerante.

- te amo tanto Nando.

- também.

Beijamos-nos loucamente no chão do quarto até nossos lábios ficarem inchado. Depois que terminamos de comer lavamos as coisa pra cozinha guardamos tudo na geladeira aproveitei a lavei uma pilha de louça que tinha naquela cozinha que estava uma verdadeira zona. Nando me ajuda secando e guardando tudo, estava de costa secando a pia quando Nando começa falar.

- lipe eu vi hoje no teu quarto uns panfletos de cursinhos pré vestibular.

- sim eu estava dando uma olhada nos preços de alguns são caros, queria me preparar para fazer as provas da federal quem sabe dou sorte e passe, daí posso fazer medicina de graça.

- mais tu quer fazer ou não?

- eu queria mais não posso pagar.

- se eu pagar pra você.

- não Nando- me virei olhando pra ele que me olhava serio.

- por que não?- Nando vem encostando seu corpo ao meu.

- há não é certo nunca pensei em te pedir Nanda.

- mais tu não esta pedindo. Olha pensa comigo que futuro tu tem trabalho naquele restaurante? Nenhum. Se eu tenho como te ajudar e quero ajudar por que não?

- por que não é o certo. o que tua tia vai pensar e o Tiago que estou me aproveitando de você.

- lipe para de neura já fiz essa mesma proposta pro Tiago. Sabe o que ele me disse? Que não queria mais estudar.

- que estanho. Eu adoro estudar.

- então tu vai segunda ver quantos custa o curso, daí te dou o dinheiro e não aceito não como resposta.

- mais Nando.

- nada de mais ta decidido agora deixa eu beija essa boquinha linda.- Nando me segurava pela cintura sacrificando minha boca que me deixava com os lábios inchados.

Depois subimos para seu quarto coloquei minha cabeça no seu peito ficamos bem coladinhos vendo um filme que estava passando acabei dormindo sem ver o final. Mais o longo da noite sonhei que estava num lugar gelado e aquele frio percorria a minha espinha era muito estranho, pois ele subia e descia. Mais pêra ai não é sonho. Abri meus olhos era o Nando com uma pedra de gelo passando pelas minhas costas.

-Nando o que esta fazendo?

- acordei com uma vontade de comer soverte.

- mais não tem na geladeira.

- tem quero dizer tinha já comi.

- então volta a dormi. – fui me cobrindo com o lençou.

– só que eu quero comer outra coisa agora. – ele arrancou o lençou da cama.

- ai Nando agora estou com sono e outra ainda estou dolorido.

- não aceito não como resposta.

Então tive que fazer a vontade do meu moreno gostoso tesudo. Ele me comeu de tudo quando é jeito acho que aquela noite Nando gozou umas três vezes fora as duas que já tinha gozado, meu cu estava em carne viva dei graças a deus quando ele caiu do meu lado exausto. bom o domingo passei a manha inteira na cama me recuperando da surra de pica que avia levado dele, recebo café na cama. Nando tirou o dia pra ficar comigo, mais volta e meia alguém ligava pra ele que sem cerimônia xingava as pessoas com cada palavrão que eu me assustava quando ouvia.

- ai Nando como tu é grosso com as pessoas. – disse trocando de canal

- lipe tem que ser firme com esses filho da puta se não eles cagam em cima de você.

- tudo bem vê se não fica falando esse tipo de português quando o Davi estiver aqui.

- deixa comigo agora vem Ca que quero ti dar uns pegas.

Nando já vem me pegando com toda a força sacrificando minha boca com seu beijus que me arranca o ar, vai subindo em cima de mim apertando minha bunda que ainda estava meia dolorida. Já cinto seu mastro crescendo no seu calção. Ele vai tirando o meu quando ele enfia um dedo no meu cu dou um grito abafado por seus beijus o empurro saindo de baixo.

- para Nando não vai dar estou todo esfolado por causa de ontem.

- como assim.

- como assim Nando tu me fudeu a noite inteira praticamente tu acha que tenho condições de dar pra ti de novo?

- tudo bem, mais um chupeta tu pode fazer né – falou isso se ajeitando no sofá.

- se não demorar muito por que tenho que ir pra casa.

- porra Felipe tu é um estraga prazer. pó to aqui na moral contigo e tu so quer saber de vazar porra da um carinho pelo menos. e ta cedo ainda vei.

- não esta ainda tenho que falar com o Tiago sobre a gente.

- poxa deixa pra mais tarde agora vem fazer o papai feliz. - Nando me pegando pelos braços atacando minha boca.

Uma coisa que gosto no Nando é sua pegada é bruta com força pareço um brinquedo em suas mãos. Mais não reclamo e quando faço isso é só pra fazer cu doce. Nando para de me beija tiro seu calção aquele mastro já solta duro grosso babando com aquelas veias cheia de sangue pego uma Mao vou alisando a cabeça com a outra. Tirando aquele liquido que escorria dela. Passo a língua nos meus dedos Nando fica louco sedento de tesao.

– pelo amor de deus lipe chupa logo.

Abri bem a boca e coloquei o Maximo que podia daquele monstro, nado joga a cabeça pra trás chupo como se fosse a ultima coisa que existia na face da terra. La em cima só ouvia os gemido do Nando. Passava a liga na cabeça descia ate a base chupava suas bolas com todo vigor Nando abria as pernas que às vezes elas tremiam. Ele colocou as duas Mao na minha cabeça a começou a fuder minha boca ele ia ate o fundo da minha garganta que chegava a me engasgar meu olhos lacrimejavam olhava em seu olhos que tinha uma fúria de me fuder ele continuava bombeando a minha boca até que sinto seu pau inchar e o primeiro jato atingir bem no fundo da minha garganta seguidos por mais três golfada enchendo a minha boca com seu esperma engolir tudo limpando seu mastro. Nando me puxa pra cima colocando em seu colo atacando minha boca mordendo ela que chegou doer dessa vez fomos parando com chupoes.

- Nando tenho que ir esta ficando tarde.

- tudo bem vou ti levar, mais só por que tu mamou muito bem não vou precisar ti comer.

Tomei um banho junto com o meu gostosao claro que ele não perdeu a oportunidade de querer me comer, mais não deixei colocamos a roupa e saímos. Não sabia como seria a reação do Tiago ao saber que o cara que eu estava ficando era seu primo, no meu intimo esperava o melhor.

contnua.

Rafael L. a unica semelhança que tem na historia é que achamos o amor num lugar onde as pessoas acham que nao a esperança. apenas isso no mais continua acompanhado valeu pelo seu comentario e voto.

beulfort. blz fera. cara eu posto quarta e domingo fica melhor pra mim a falculdade toma quase todo meu tempo. valeu pelo comentario e voto.

queria agradecer a todos os votos e comenterios de voces leio todo com carinho. DW-SEX. Jhoen Jhol. Rafa_B . lucas-ss. Leoman. Doug POP. poxah.morenna. Lucas M.. Gleison Duarte. gordinhoversatil. Lytah . beulfort. mille***. juh#juh. menino do poder. rah. Amygah22. chicao02. *.* Anjinho. BuubizinhoO. Edu19>Edu15. diiegoh.r beel fernandes. Gik. luy95. alexian. THI_RJ. coelinho33 . Theo Von Pev. luquinhas

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
22/03/2014 09:43:04
PARECIDO ATE DEMAIS
19/03/2014 20:37:08
:)
13/03/2014 11:42:12
cara maravilhoso nota 1000 continua que tesão de conto
11/03/2014 03:36:15
Muiito Boom , Adoooro ! , Que Tesão O Chapter De Hooje , Bzuuus Te Adooro .... sz
10/03/2014 15:03:09
Olha, deixou o traficante de 4 por ti hahaha, mas é uma velha desculpa de a outra agarrar, como se o homem não pudesse parar o beijo né. Acho que o Nico não vai gostar hehe, espero que outros traficantes não fiquem sabendo. Não demora!
10/03/2014 13:07:29
10
10/03/2014 13:07:28
10/03/2014 12:55:10
<3 a unica coisa que eu faço aqui em casa é ler seus contos #perfect , espero que o tiago aceite nota :3
rah
10/03/2014 10:42:19
perfeito!! parabéns.... espero que o tiago aceite vcs, nota 1000
10/03/2014 08:35:56
Muito bom :D Tô curtindo :) Acho que o Thiago vai entender o relacionamento de vocês.
10/03/2014 05:09:17
Muito bom :)
10/03/2014 02:14:12
Tou adorando o conto :)
10/03/2014 02:10:30
mtu bom
10/03/2014 02:05:46
perfeito......Gostei :P
10/03/2014 01:44:45
Parabéns, 10.
10/03/2014 01:22:56
perfeito, doido para saber onde vai parar esse romance
10/03/2014 01:22:05
Gosto muito de uma pegada forte e com determinação.O gozo parece que vêem mais forte.
10/03/2014 01:08:43
Que bom que vcs se acertaram espero que o Tiago aceite vcs, adoro seu conto.
10/03/2014 01:07:07
ai perfeito......
10/03/2014 01:05:36
O melhor conto desse site !

Online porn video at mobile phone


o cunhado cunhado esfregando a rola na na no rabo da cunhada de sainha de seda pretaXxvideo pausao negaoagora eu quero ver o vídeo do veado Carlinhaconto erotico molequinha na escolaComtoseroticos cegredoesposa cheia de porra no acampamento casa dos contosmeu sogro meu dononovinha g****** pelo c****** o carbono tudo no c* dela e ela gritacontos eroticos malv comendo as interesseiraVou contar o primeiro chifre com caseiro do sitiorubiaebeto quase mulhercontos eróticos adoro foder com um pirocãoasisti filme de porno de graca e sem se escreververesplendida gozada dentro da buceta da esposa do cornoabaixar comendo cu fa subrinhaxvideos professora ensina fazer bokete engole porraxvideo comedo baba provisionalvelho de pau cabeçudo come novinho virgem com kycontos eroticos malv comendo as interesseiraa saga de uma esposa que obedece marido ele pediu para eu dar e eu dei para um pausudo na frente delexvideo novilhas jemeno na picavideos mais ecitantes de todos os tempos homens peludos de sunga comen e tiram a virgindade de menina e gozam dentro de sua vagina video brasileirobaixar grátis vídeos pornô lésbicas gemendo grostoso e esfregando buceta com buceta molhadinhas até gosarmeu sogro e minha mulher sair pra rua e eu fudicom minha sogra gostosacontos de maridos q gostam d ser corno e levam pirocudos pra comerem sua mulher em ksaentrou no lugar errado e pegou o cara de toalhas porno doidoenteada amostrando peitao p o pai na frente da mãexvideos filio comedo amae ela noa aquetaesposas q 25cm de picamao boba na noiva pegando nos peito dela pornocontos eróticos Cracudo toca a b******** da filha em troca de drogacontoseroticosgay submisso de vestidinho para seu macho foderpuchou a calcinha da prima e colocou cabeça pintovov chorando na pisa do negao pisudoforcando o meio irmao a chupar mundobichaxdios fudendo a irman tirrei o beib dol di vagarinhoxvideos novinha aprendendo a polotar motoginicologista arebentano cabaso da novinhaxvidios estorando as prega das cuzudasavó tarada abysa do neto dormindoxvideossossegado sexo mulher cornocontos roludo fode casada a forcanovinha dando a buceta para o negro contos eróticos grátisConto erotico patricinha transando com uma guardecasadas q gosta de ç chupadas por novinhoXxvideo cosquinha na cabecinhaconto erotico gay na saida do bar de madrugada um travesti me estuproux video mulher fudendo uma rola grossa e garevideos nègao pauzudo comëndo novinhåfodendo a comadre contosloirinha tentou correr do negao pra ele num te comer mais num deuxvideo dramim pra sograminha mulher me pediu transar com meu amigovidio de homem fosando a mulher a bebe a gosma dele pornodoidofui brincar com meu cao e fui enrrabada contoassistir porno de neta dormindo e sendo acordada com lingada na boceta e peitoporno obeza dano o cucontos eiroticos leilapornpirnobuceta freirasas novinhas andado de xotinho dinscontos sobrinha menor tio bolinandocontoerotico eu namorada mae e tiosambaporno encostada dentro do ônibuscontos eiroticos leilapornbonekinha do titioIncesto- Irmão brutamontes se apaixona loucamente pelo irmãozinho gay casadoscontoscontos eroticos putinhas oferecidaspornopai g filinha arteiranossa essa novinha marcando ojens cim um bucetaoolha o tamanho pacote de buceta xmastervaldir.piricudocontoerotico meu tio e minha namorada fudendopornô anal com mulheres dando rabão gostoso tesouro com perna tá tendo mais daqueles bem quente mesmocontos eroticos casadas arrombadas por pauzudos super grossos e 25 cmGostosa de xorte para punheta xsvidio#contos eroticos tesaonocufull hd xxx videos of cologirafoto de muie com bucetas largascontos eiroticos leilapornlesbicas praticantes de lactofilia xvideos hdcontos fiquei com tesao flagano meu filho dano o cucontos eiroticos leilapornmuler pega marido colocando prima pagando boqeteconto erótico Inarafavelenta xvideoconto erotico homem mais velhoencoxando rabuda no trem casa dos contosnovinha cumessando a nacer peito vasendo boqueti xvideomulutas gosando escorrendoeu sento no seu pau voce mim abraca e mim beija gostoso pornoxvideo a sogra nem deu confianca pro gerro so pegou no pau dele realcontos eiroticos leilapornXVídeos as novinhas de calça folgado na fila do mercadoContos eroticos com foto bi