Eu, minha mãe e meu amigo 6

Um conto erótico de Marrentoo
Categoria: Heterossexual
Data: 02/02/2016 20:20:22
Nota 10.00

Esse ficou um pouco grande, na proxima vou resumir pra nao ficar tao extenso.

Continuando…

Fiquei esperando tia Yasmim no carro junto com o Rodrigo. Após 10 minutos ela se junta a nós e então voltamos pro riacho. A tia só falou isso quando a gente desceu do carro “a gente tem que manter distância, por que ainda tem esperma dentro de mim, se o marcos quiser me tocar… nunca senti tanto assim na minha vida, e desde aquela hora parece que ainda ta quente”. Lá, era cada um em um canto. Discrição total. E até em momentos que tínhamos a oportunidade de ficarmos a sós, ela ou eu evitava. E foi assim o resto do dia. Chegada a noite e continuamos desse jeito, pra não levantar nenhuma suspeita. Voltamos da rua, como sempre umas 22 horas. Aí todo mundo fixou assistindo TV blá bla blá… o caçula foi dormir, depois o pai do Rodrigo, que chamou a tia pra ir junto, mas antes dela ir, cochichou em meu ouvido: “não vai dormir agora não, me espera aqui” e então foi pro quarto junto com o seu marido.

Fiquei assistindo TV junto com o Rodrigo. Já tinha passado quase uma hora e nada da tia aparecer, já tava indo dormir pensando que ela também já tinha dormido. Aí passou mais 20 minutos e então ela sai do quarto e vai pra sala, vindo direto deitar no meu colo. Assim que ela deitou a cabeça na almofada que tava no meu colo, Rodrigo levantou dizendo que ia dormir, mas a tia falou pra ele ficar e então ele ficou. Como Rodrigo tava na sala com a gente, eu não quis forçar e apenas fiquei com a mão na cintura da tia Yasmim. Mas quando terminou o filme que a gente tava assistindo e que o Rodrigo foi para o quarto, aí começou a putaria:

Já tava com saudades de novo. (Tia Yasmim falou ainda deitada com a cabeça no meu colo, mas agora com a barriga pra cima e olhando pra mim)

Eu também tia.

Não consigo passar mais nem uma hora longe de ti. (Falávamos cochichando, o que fazia a conversa ficar mais excitante ainda)

Eu também não, a vontade de lhe agarrar no meio de todo mundo tava maior que tudo.

Rsrs, ainda bem que tu não fez isso, já pensou… e eu no restaurante tava tão excitada só de sentir o teu cheiro que tive que ir no banheiro secar um pouco minha pepeka e minha calcinha. Mas queria mesmo era que tu fosse comigo pra lá, me limpar com a tua língua. (Quase gozo ouvindo ela falar isso)

Eita tia, se eu soubesse que a senhora tava desse jeito… e a senhora tinha coragem de fazer ali no banheiro?

Rsrs, se não tivesse ninguém que conhecesse a gente aqui na cidade, eu tinha sim, nem que fosse uma rapidinha rsrs. (Nessa hora eu começo a pegar nos peitos dela por cima da blusa e não estávamos mais atrevidos por medo de alguém acordar)

Eita tia, ta me deixando só na vontade…

Rum, Heitor, tu não imagina a vontade que eu to de sentir tu de novo dentro de mim, já to daquele jeito. (Comecei a pegar na boceta dela por cima da camisola). Te quero muito dentro de mim de novo, quero que tu me possua, desde aquela hora que a gente fez amor que eu imagino tu me possuindo bem devagar, me fazendo ter orgasmos e sentindo o teu leite quente lá no meu fundo. (Meu pau tava pra estourar ouvindo ela falar isso)

Pois vamos foder tia, agora mesmo, também não aguento mais, preciso sentir essa sua boceta apertada em meu pau de novo. (Falei isso massageando muito forte sua boceta)

Já disse que a gente não pode transar com alguém em casa e tu sabe o por que. (Ela levantou a cabeça e então nos beijamos de língua). A gente ja ta se arriscando é de mais agora, por que se tu souber o quanto o Marcos ta desconfiado, ele deve ter visto alguma calcinha minha toda ensopada… nem me surpreenderia se ele aparecesse agora mesmo aqui. (Ela falou deitando a cabeça na almofada)

Pois vamos sair daqui, vamos pro carro ou então pra algum beco escuro.(falei ainda legando na boceta dela)

Tu é doido, e se alguém acordasse e não visse nós dois aqui.

Ah tia, quero muito lhe comer, se a senhora visse do jeito que eu tô.

Eu também to do mesmo jeito que tu, percebeu não que eu já to toda molhada?! mas não podemos fazer, eu já disse… e não é mais pra falar essas palavras feias, tem que falar é fazer amor, transar, sexo…

Tasquei um beijão nela e ao mesmo tempo invadi sua camisola e sua calcinha e enfiei um dedo em sua boceta. Beijava sua boca e masturbava sua boceta ao mesmo tempo. Parando de beijá-la, mas ainda masturbando a boceta eu digo:

Bora, diga pra lhe comer. (Falei em seu ouvido e em seguida chupei seu pescoço)

Aaaahhhh aaaaaahhhh iiiiissss. (Ela só conseguia gemer)

Bora tia, diga pra eu lhe foder. (Aumentei o ritmo de meu dedo em sua boceta)

Me come iiiisss. (Falou gemendo)

Diga de novo.

Quero que tu me coma, me fode, quero ser comida todo dia, quero teu pau todo dia. (Tia Yasmim falou entre gemidos)

Tasquei outro beijo nela enquanto a masturbava. E após um longo beijo.

Para menino, pelo amor de deus. (Ela falou tirando meu dedo de sua boceta)

O que foi tia?

Eu já ia começar a gritar.

Af, não sei como a senhora aguenta parar desse jeito, depois que eu começo uma coisa, eu tenho que terminar.

E tu não acha que eu não to morrendo de vontade não?! Agora eu tenho é medo.

Agora aumentou mais ainda minha vontade de chupar a sua boceta de novo. Vamos tia, a gente deixa a televisão ligada pra confundir os sons e a senhora morde alguma coisa. (Eu sugeri)

Não esperei ela responder, pois já sabia a resposta… levantei a cabeça dela de minhas pernas, levantei do sofá, liguei a TV, peguei a tia Yasmim pelas pernas e fiz ela ficar sentada no sofá e sentei no chão entre as pernas dela. “Ta bom, mas não é pra tirar a calcinha, por que se alguém aparecer vai ficar mais fácil pra disfarçar” ela falou e já foi mordendo a almofada. Depois disso eu não precisava mais de nada. Só fiz me posicionar melhor, afastei a calcinha dela de lado e dali chupada. Novamente fazia do jeito que tinha aprendido com minha mãe. Chupei, enfiei um dedo, depois enfiei outro e tirava e botava enquanto chupava. Mesmo com a almofada na boca, dava pra ouvir o gemido abafado de tia Yasmim, mas não me preocupei pois acreditei que o som da TV cobria os gemidos dela. Chupava e masturbava a boceta de tia Yasmim, que novamente puxava meus cabelos com uma mão e com a outra apertava os mamilos. Lambuzei toda a minha cara com o líquido que saia da boceta dela, adora o seu cheiro.

Percebi que tia Yasmim estava prestes a gozar, então tirei meus dedos de sua boceta, levantei suas pernas, abri seu bumbum e chupei seu cu. Adorava o cheiro do cu da tia Yasmim. Esfreguei meu nariz, olhos, orelhas, bochechas, braços, mãos, pernas… em seu cu, me perfumes todo com o cheiro de seu cu (brincadeira, apenas cheirei e depois lambi). Lambi seu cu e aproveitando que meu dedo ainda tava ensopado de sua boceta, enfiei em seu cu. Tia Yasmim aumentou os gemidos, que eram abafados pela almofada, puxou mais ainda meus cabelos e começou a rebolar com os olhos revirados. Vendo que ela já tava quase gozando, continuei com um dedo mexendo dentro do cuzinho dela e com a mão livre abri sua boceta colocando aquele clitóris vermelhinho pra fora, o chupei e então só ouvi os gritos. A sorte é que ela mordia essa almofada, caso contrário o quarteirão todo tinha escutado. Tinha Yasmim tinha gozado mais do que naquela vez no beco. Dessa vez parece que tinha era esguichado. E continuando, tirei meu dedo de seu, me levantei um pouco e aproveitando que tia Yasmim tava desfalecida no sofá tentei enfiar meu pau nela, mas na hora que encostei meu pau em sua boceta, tia Yasmim me empurrou com as pernas. “Menino, onde foi que tu aprendeu isso? É muito bom, nunca gozei tanto em minha vida… tava no paraíso” ela falou recuperando o fôlego. “Pois deixe eu lhe comer agora” eu falei ainda com o pau pra fora. “Não, aí não vou aguentar, vou gritar muito… senta aqui, quero te chupar agora”. Invertemos as posições, sentei no sofá e tia Yasmim se ajoelhou entre minhas pernas.

“Agora eu (beija meu pau) vou engolir (beija novamente) tudo” tia Yasmim fala e engole meu pau. Sentia sua língua dando inúmeras voltas por todo meu pau. Ela punhetava ele um pouco e engolia de novo. Depois ela punhetava e chupava ao mesmo tempo. E a parte mais bacana foi quando ela engoliu tudo olhando pra mim. Pense numa cara de safada. Ela fez isso umas três vezes, chupava meu pau por completo até querer vomitar, fazendo aquele barulho típico e depois me punhetava. As vezes tia Yasmim chupava muito rápido, fazendo ecoar um barulho.

Com a boca e as mãos toda lambuzadas, tia Yasmim pegava em meu pau e batia em sua língua. Coloquei uma mão em sua cabeça, e botei força fazendo ela subir e descer. Não aguentei mais e gozei. Tia Yasmim com enorme habilidade engole e suga tudo de dentro do meu pau. E antes de engolir tudo, abre a boca me mostrando minha gala e então aí sim, engole. Terminado o boquete, tia Yasmim levanta, diz que vai se lavar e que não era pra eu sair.

Fico deitado no sofá desfrutando o que tava acontecendo entre eu e tia Yasmim. Agradeci muito a deus por isso. Depois de um tempo tia Yasmim volta a sala e manda eu lavar meu pau. Vou fazer isso e depois retorno pra sala. “Ta com sono?” tia Yasmim pergunta quando eu retorno pra sala. “To não” respondi, tava sem sono mesmo e olha que já passava de uma da manhã. “Pois deita aqui” ela fala me chamando pro sofá. Após eu deitar, tia Yasmim vem, deita em cima de mim e me beija. E depois de um longo beijo, ela sai de cima e então deitamos de conchinha, bem ali no sofá mesmo. Meu pau já tava duro novamente e roçando na bunda dela.

Heitor, tava ali pensando, nunca imaginei que um dia a gente ia fazer isso. Sempre te tratava como um filho quando tu ia brincar com o Rodrigo, mas naquele dia que o Rodrigo disse que tu tinha me chamado de gostosa, eu fiquei com aquilo na cabeça e até comecei a pensar que o problema de o marcos não me querer mais não fosse comigo. Por que eu já tava achando isso, que ele não me queria por que eu tava velha.

A senhora é linda tia…

Aí fiquei alegre por um menino de 15 anos me chamar assim, embora naquele dia tu dizer que não tinha me chamado. Aí tive a ideia de te provocar pra saber se tu me achava mesmo gostosa. Nunca imaginei que a gente ia fazer amor ou que eu ia sentir um sentimento tão grande por ti. Aí naquele primeiro dia que tu passou protetor em mim, comecei a sentir minha calcinha molhada, só de sentir tuas mãos em mim, não acreditei e nem queria acreditar que eu tinha me excitado só contigo me massageando. Ai então eu fui aceitando aos pouco e te querendo mais e mais. Agora não consigo te tirar da cabeça, acho que to apaixonada.

… (eu não sabia o que falar, ja tava abismado de ouvir ela falando isso tudo, aí quando ela disse que achava que tava apaixonada eu fiquei chocado)

Ainda continuo amando o marcos, mas to apaixonada por ti. Quero que você me complete sexualmente, te quero todo dia, quero te chupar e sentir você me possuindo… quero ser comida por ti, quero muito o teu pau.

… (eu não tava preparado pra isso, ainda não tinha maturidade suficiente, nunca nem tinha ouvido um desabafo de alguém com voz de choro e eu tava tão em choque, que meu pau mesmo encostado na bunda dela, amoleceu)

Me abraça. (Tia Yasmim falou após o desabafo)

Também gosto muito da senhora, lhe quero todo dia. (Foi a única besteira que consegui falar)

Ficamos abraçados por algum tempo, sem falar nada…

Quero dormir contigo Heitor.

Pois vamos tia.

Mas é só dormir mesmo… quero dormir em teus braços, acordar contigo do meu lado. Vamos pra tua cama. (Tia Yasmim falou levantando e me puxando)

Vai indo lá, vou no meu quarto ver se o marcos ta dormindo mesmo e depois vou deitar contigo.

Meus colegas, no caminho da sala pro quarto, fui me questionando se eu tava realmente preparado pra um relacionamento desse, por que até aquele momento eu pensei que fosse só sexo, mas aí aí tia Yasmim foi dizer que tava apaixonada e eu com apenas 15 anos nunca nem tinha me relacionado mais de 3 vezes com a mesma pessoa, não sabia nem pra onde ia relacionamento sério com uma coroa de 40 anos, casada e mãe do meu melhor amigo. Mas já que eu tava ali mesmo, resolvi encarar.

Fiquei esperando ela em minha cama, após uns 10 minutos tia Yasmim entra no meu quarto e deita em minha cama. Dividiamos uma caminha de solteiro. Tia Yasmim virou o celular pra despertar as 5 da manhã, pra ela poder ir pro quarto dela. Dormimos de conchinha, um grudado no outro.

As 5 horas ela vai pra cama dela e então eu consigo dormir em paz. De manhã, tia Yasmim me acorda com um beijo na boca e fala “não te assustei não né, com o desabafo de ontem?”. E ainda quase dormindo eu respondo “ claro que não meu amor”. Ela sorrir e termina “pois levanta, a gente tem que aproveitar esse último dia”. Era o nosso último dia na cidade, viajariamos de volta na manhã do dia seguinte.

Já acordei empolgado, achando que o Rodrigo ia dar um jeito pra eu e a mãe dele ficar a sós, mas não aconteceu foi nada, deu tudo errado nesse dia. Ja começou na ida pro riacho, tava todo mundo no carro quando o irmão caçula do Rodrigo fala “vocês não escutaram um barulho estranho não, ontem a noite? Parecia alguém gemendo de dor”. Todo mundo ficou sem jeito. A tia Yasmim se auto incriminou, ficou toda vermelha, eu não consegui falar nada, o pai dele disse que não tinha ouvido nada e o Rodrigo encerrando com o assunto disse que era a TV. Na hora me deu uma vontade tão grande de dizer: ‘era gemido, mas não era de dor não, era de prazer e eram da tua mãe enquanto eu chupava a boceta dela’, mas claro não falei. Pela manhã a gente foi pro riacho, não aconteceu nada por que eu e a tia Yasmim, estávamos mais discretos e distantes do que nunca. Chegou a noite e nada da gente se falar. Saímos pra jantar e então no restaurante aconteceu a única coisa boa no dia. Tava todo mundo jantando quando o pai do Rodrigo saiu pra ir ao banheiro, pois na hora que ele entrou no banheiro, a tia Yasmim levantou e veio cochichar em meu ouvido “vim sem calcinha e já to toda molhada só de olhar pra ti”. Na hora que eu ouvi isso dei apenas um sorriso discreto como se ela tivesse falado alguma piada, pois os dois filhos dela estavam na mesma mesa que a gente e ainda olhavam pra nós. Puta que pariu. Eu tava com muita vontade de foder, tava naquela fase que depois que come pela primeira vez uma boceta, quer comer todo dia, mas até aquele momento estava conseguindo me controlar. Só foi ouvir ela falando isso, pra eu pirar. Imaginei só levantando um pouco aquela saia que ela tava usando e socando a vara. Tia Yasmim usava uma saia relativamente curta, daquelas que até um sopro levanta.

Minhas mãos suavam, minhas pernas ficaram inquietas, não conseguia pensar em nada, a não ser na boceta da tia Yasmim e em sentir o cheiro do suor de seu cu.

Me alegrei muito, quando o pai do Rodrigo disse que não tava se sentindo bem e que ia pra casa, mas que a gente poderia ficar. Prontk, era só isso que eu queria… o Rodrigo dava um jeito no irmão dele e eu saia pra algum lugar com a tia, planejei tudo. Ocorre que o FDP do pai do Rodrigo levou a tia Yasmim com ele. Mas ainda continuei com a esperança de foder tia Yasmim ainda naquela noite, planejei tudo de novo: com o marcos ta passando mal, deve dormir pesado, e au aproveito e fico só com a tia. Fiquei só esperando a gente ir pra casa. Demoramos um bom tempo pela rua, eu, Rodrigo e seu irmão. E eu ainda fiquei com uma menina nessa mesma noite, Rodrigo era pra ficar com a amiga dela, mas acho que ficou com medo de eu dizer pra minha mãe kkk.

Voltamos pra casa por volta de meia noite. Chegamos lá e os pais do Rodrigo tavam no quarto deles, aparentemente dormindo, pois a luz tava apagada. Na esperança de a tia aparecer, e de ganhar um boquete ou até mesmo uma foda, fiquei assistindo TV na sala até 2 da manhã, quando desisti de esperar, fui bater uma punheta e depois dormir. Meu plano de foder a tia tinha ido por água a baixo de novo. Me perguntava o que será que tinha acontecido. Ela foi falar comigo no restaurante toda molhada por minha causa e agora não aparece nem pra dar um boa noite. Achei estranho.

Amanheceu o dia e assim como nos outros sou acordado por tia Yasmim, que me deu um selinho e falou “bom dia meu amor”. Muito contente falei “ bom dia meu amor”.

Ela deita em cima do meu braço, põe uma perna sobre minha barriga e fala baixinho pro Rodrigo que estava na cama ao lado não ouvir, “Quero te falar uma coisa… transei com o marcos ontem”. Meus amigos leitores, fui no céu e voltei. Meu coração disparou, suei frio, acho que até mudei de cor. Nunca tinha sentido ciúmes na minha vida, nem mesmo da minha mãe, que todo dia era fodida por meu melhor amigo, mas me senti traído nessa hora. Sei que é muito estranho sentir ciúmes de uma mulher casada, ainda mais dela com seu marido, mas eu fiquei puto de raiva. Mas também eu era inocente, ela era casada com o cara, não ia deixar de transar com ele, claro. Tia Yasmim vendo que eu fiquei ruim, tentou se explicar “ele veio atrás de mim e eu não podia negar, por que se ele podia desconfiar… um dia eu procuro ele querendo sexo e depois quando ele vem me procurar, se eu disser não ele vai pensar que já me satisfiz com outro”. Tentando não demostrar que tava pra morrer de ciúmes eu falo “a senhora fez a coisa certa”. Mas a vontade que eu tava era de xingar ela e depois dar na cara do marido dela. “Ficou zangado não né? Ela perguntou. “Fiquei não tia, ate por que ele é seu marido” eu respondi. “Não é pra ficar mesmo não… e eu só pensei em ti, a cada movimento dele eu fechava os olhos e imaginava tu ali no lugar dele. Tive que me controlar pra não falar teu nome” tia Yasmim falou. Começo a fazer chantagem “pois é, fiquei lhe esperando até 2 horas e a senhora nao apareceu nem pra dizer oi”. Ela caiu na minha e falou “ow Heitor, tu sabe que eu queria era tu”. Continuo com a chantagem “pois se a senhora me queria, então por que não foi onde eu tava… fiquei lhe esperando um tempão”. “Para Heitor, não faz isso comigo (ela me da vário selinhos na boca)... Tu sabe que se dependesse só de mim a gente transava agora mesmo” tia Yasmim disse. Fiquei calado. Ela então continua “fica assim não meu amor, tu sabe que agora eu só gosto desse teu pauzão (aperta meu pau com uma mão)... Que fico toda molhada só de pensar nele… que quero sentir ele dentro de mim toda hora… que já gozou dias vezes na minha boca… não fique com ciúmes viu, pois eu te amo”. Aí eu me derreti todo quando ouvi esse eu te amo, não sei se foi da boca pra fora, mas me amarrei nele. Dei um beijão de língua nela pra retribuir essas bonitas palavras que havia acabado de falar. E essa tinha sido nossa primeira ‘DR’ Só paramos de nos beijar por que o Rodrigo acordou e nos flagrou. Mas ele não falou nada, apenas saiu do quarto. Tia Yasmim também não falou nada, já sabia mesmo que o Rodrigo estava ciente do que tava acontecendo. Enfim, ela saiu do quarto, depois cada um arrumou sua bagagem e então pegamos o caminho de volta pra casa.

Chegamos em casa já era noite. Tava todo mundo cansado e no outro dia acabavam-se as férias. E antes que eu fosse pra casa, tia Yasmim foi me levar até o portão, onde nos despedimos com um longo e suculento beijo, e um presente, ela me deu a calcinha que tava usando. Pensei até que era o nosso último beijo e o último presente, por que teve um clima meio melancólico. No mais, não aconteceu mais nada de importante, nem entre eu e tia Yasmim e nem com o Rodrigo e minha mãe.

No outro dia volta a rotina. Passar a manhã na escola e a tarde vendo o Rodrigo fodendo minha mãe. Tava naquele tédio enorme assistindo aula, quando vão me chamar, dizendo que tinha uma pessoa querendo falar comigo. Quando chego na direção pra ver o que era, lá estava o meu anjo, meu amor, minha rainha sentada com as pernas cruzadas me esperando. “Quero falar contigo lá no carro” ela falou. Saímos da escola e fomos conversar em seu carro, que estava estacionado ao lado do colégio. “Não tava conseguindo trabalhar, não tiro teu pinto da cabeça… tive até que botar um absorvente por que se não minha calcinha fica toda hora molhada” ela falou. “Eita tia, ta desse jeito?” falei duvidando, por que as vezes achava que ela tava exagerando. “É sério, olha aqui (ela pega minha mão e põe dentro de sua calcinha, onde realmente tinha o absorvente e tava toda lambuzada)... Eu não disse… aí Heitor, eu quero te sentir dentro de mim, não consigo mais fazer nada, só penso em ti. Quero sentir tua língua novamente” ela só faltava pedir por favor, eu não entendia uma tara desse tamanho. “E como é que a gente faz?” eu perguntei. “Eu diss e que não tava bem e pedi pra sair mais cedo no trabalho, diz pros teus professores que eu vim te pegar, inventa alguma desculpa… vai lá pegar tuas coisas” tia Yasmim falou louca pra foder. Eu me sentia o máximo, o deus do sexo, pois na minha primeira experiência sexual, tinha feito uma coroa casada e recatada ficar tarada por mim. Só fiz pegar minhas coisas e entrei no carro junto com ela.

Pensei que a gente fosse pra casa dela ou a minha, mas ela segue direto pra um motel. E assim que entramos no quarto, tia Yasmim me agarra e me beija. Ali começava uma das fodas mais massa que já tive. Joguei ela na cama, tirei minha roupa, ela tirou a dela e eu já ia meter, mas então tia Yasmim pede “me chupa”. Caí de boca na boceta dela. Comecei como sempre, só nas manhas. Chupei sua boceta, depois enfiei um dedinho nela e passei um tempo assim. Tia Yasmim gemia de mais, gritava tanto que faltava me deixar surdo. E gritou ainda mais quando eu enfiei outro dedo. Diminui mais o ritmo, pois não queria que ela gozasse ainda. Enfiando o terceiro dedo e chupando o seu clitóris, aumentei o ritmo de uma vez, ritmo frenético dos meus dedos em sua boceta e de minha língua em seu clitóris. Tia Yasmim se desesperou. Gritou, gemeu, se contorcendo, arrancou meus cabelos e apertou travesseiro… “aí meu deus… oh meu deus… aaaahhhh aaaaaiiii” ela gritava de todo jeito. Não sabia se chamava mãe, pai, deus… eu tava fazendo tia Yasmim delirar. Acho que o motel todo escutava seus gritos e gemidos. Tia Yasmim gozou tanto, mas foi tanto, que parecia que ela tava tendo uma convulsão. E mais, ela ejaculou muito, acho que dava pra encher um copo. De tanto líquido que saiu dela, e nem me pergunte se não era mijo… a cama ficou toda molhada.

Acho que tia Yasmim ficou com vergonha dos gritos ou do gozo que ela liberou, e botou um travesseiro em cima tapando a cara. Fiquei esperando ela recuperar o fôlego. Olhava aquela mulher toda peladinha, só com alguns pelos na boceta, com os peitos durinhos, com os seus 40 anos, com algumas marcas do tempo e cansada após ter talvez o maior orgasmos de sua vida. Eu era mesmo muito abençoado, um moleque de 15 anos tendo uma visão e um prazer daqueles. Desafio um homem nesse mundo que passou e viu o que eu vi com essa idade.

Com o pau super duro na mão, não aguento mais esperar e vou tentar penetra-la. Abro suas penae e me deito entre elas e quando ia meter, tia Yasmim me empurra e fala “agora é minha vez”. Ela me deita na cama e engole meu pau. Parecia que ela queria retribuir a altura. Tia Yasmim mostrou tudo o que sabia nessa hora. Ela chupou meu pau como se fosse a última coisa que tivesse fazendo na vida. Chupava, punhetava, se engasgava e o melhor: fazia isso tudo olhando pra mim. Ela não tirava os olhos dos meus. E o massa é que quando eu tava pra gozar, parece que ela percebia e apertava forte meu pau, só pra eu não gozar.

Depois de uns 20 minutos de boquete, tia Yasmim punhetando e chupando muito rápido meu pau, recebe uma gozada na boca. O jato de porra foi tão forte que acho que machucou a boca dela. Escorreu gala por todo lado, se duvidar, até pelo nariz. Depois de engolir toda minha porra, tia Yasmim ainda segurando meu pau e com a maior cara de safada diz “quer descansar?”. ‘Descansar? É doida.’ eu pensei comigo. Faço ela deitar, abro as pernas dela, ponho-as sobre meus ombros e sento a vara. Lá caiu pau. Paulada muita. Já comecei na velocidade cinco. Sentia aquela boceta quente e molhada apertando e engolindo meu pau. Metia com tudo o que eu tinha e eu nem sabia que sabia fazer aquilo. “Ta queimando minha boceta” tia Yasmim gritou. E eu continuei metendo com força nela. “Ta gostoso porra… me come… me arromba… me fode toda…” tia Yasmim gritava e chingava. E esses palavrões me deixavam mais afodado ainda.

Meus ombros e braços cansaram devido o peso das pernas dela, aí sem tirar o pau de dentro mudamos pro papai e mamãe. Tia Yasmim ficou com as pernas abertas e levantadas, e eu metendo. Começamos a nos beijar e a se esfregar. Após um longo beijo, engatei a quinta novamente. A tia, querendo gozar junto comigo, levou à mão ao clitóris e também engatou a quinta nele. Eu metia muito forte nela, que gemia r fazia caretas. Até que paah: “ta queimando… aí meu deus que porra gostosa… continua Heitor, não para” eu gozei e continuei fodendo tia Yasmim, que em seguida gozou também. Só fiz cair ao lado da tia morrendo de cansado. “Agora é minha vez de novo” falou a tarada. Abocanhou meu pau, me punhetou um pouco e caiu em cima.

Diferente de mim, tia Yasmim começou lentamente, rebolando com muita calma, passava os dedos em minha boca… “ta cansado meu amor? Come minha bocetinha come” ela falou aumentando a velocidade do rebolado. Pa pa pa pa pa… era o barulho que fazia quando ela pulava em meu pau. Tia Yasmim parou a cavalgada, virou ficando de costas pra mim e pediu: “dobra as pernas”. Eu dobrei minhas pernas, deixando meus joelhos apontados para cima, tia Yasmim colocou os braços entre minha cabeça e disse “agora me fode”. Tava uma posição estranha, mas não quis nem saber, metia nela com força. Eu só mexia minha cintura, mas era o bastante pra fazer a tia Yasmim gritar. Depois de um bom tempo assim, tia Yasmim senta no meu pau, e desesperadamente começa a pular… “aí meu deus, já vou gozar de novo, não acredito… Heitorzinho meu amor, me come” a safada gemia. Eu tava só parado na minha, dessa vez era ela que fazia todo o trabalho. Gemendo muito nós dois gozamos, simultaneamente. E dessa vez ela que deitou do meu lado. Parecíamos uns coelhos após o sexo. Pela primeira vez depois que entramos no motel meu pau amoleceu.

Passamos uns 10 minutos sem falar nada, só com ela deitada com a cabeça sobre meu peito. “Vamos tomar um banho?!” tia falou. Dei um beijo na boca dela e falei “vamos”. Entrei debaixo do chuveiro, depois a tia também entrou. Começamos a nos beijar enquanto a água caia em nossas cabeças. Meu pau começou a subir, até ficar durão entre nossas barrigas. Não deu em outra… tia Yasmim se apoiou na parede, abriu as pernas e de costas pra mim recebeu meu pau em sua boceta mais uma vez.

Paulada de novo. Metia era com raiva, até parecia que tava numa competição. Tia Yasmim como sempre dava seus berros. Após uma meia hora metendo na mesma posição, eu gozei mais uma vez dentro da tia Yasmim. Tomamos um banho e fomos descansar um pouco. E se engana quem pensa que ainda não tinha energia pra queimar. Após uns 20 minutos deitados na cama e falando algumas besteiras. Pedi pra tia Yasmim ficar de quatro. Ah como era gostosa aquela mulher. Mesmo depois de muito sexo, sua boceta ainda tava apertadinha. Metia com tudo nela, puxava seus cabelos, batia em sua bunda e a puxava com força pela cintura. Tia Yasmim gemia ainda mais… “mete, mete, mete… vai fundo” e eu metendo até cansar. Quando casei, tia Yasmim assumiu o posto, eu fiquei parado atrás dela, que ia pra frente e pra trás. E metendo um dedo dentro de seu cuzinho gozamos juntos novamente.

Por mim, a gente encerrava por ali e ia almoçar, sexualmente já estava satisfeito, mas restava saber a tia Yasmim. Ficamos deitados um do lado do outro conversando:

Quero te ver amanhã de novo Heitor. (a tarada da tia Yasmim falou)

Que horas meu amor? (Eu falei já fadigado)

Não sei, qualquer hora, só quero te ver de novo.

Ta, amanha a gente combina.

Tu podia ir lá pra casa hoje pra gente assistir um filme e ficar deitado abraçados.

Acho que a mãe não vai deixar. (Eu não ia por que com certeza o Rodrigo ia dormir lá em casa pra matar a saudade da minha mãe)

Então vai jantar hoje em casa, vou fazer um jantar especial pra ti.

Ta bom.

Ficamos calados por um tempo até tia Yasmim se sentar na cama, colocar um dedo na boca e com a carinha de moça tímida ela fala.

Não vai querer provar aqui atrás não?

‘Não, vamos deixar pra outro dia, to muito cansado agora’ eu pensei, mas meu pau duro que nem pedra e com pensamento próprio queria por que queria comer o cuzinho de tia Yasmim, que abriu um enorme sorriso quando viu meu pauzão duro. Fazer o que né, já tava ali mesmo…

Tia Yasmim deitou de bruços com uma almofada debaixo de sua cintura. É meus amigos, não como um pau não endurecer olhando uma coisa linda daquela não. Tia Yasmim ficou com o bumbum empinado e um pouco aberto esperando meu pau.

Vai devagar, meu cuzinho ainda é virgem.

Isso me animava ainda mais, tanto pelo fato de ela ser virgem, como por escutar ela falando ‘cuzinho’.

Com a experiência que adquiri vendo Rodrigo e mamãe, melei o seu cuzinho com um pouco de cuspe. Deixei ele brilhando. Primeiro o explorei com um dedo, enfiei um dedo por completo em seu cuzinho. Nesse momento percebi que realmente seu cuzinho nunca havia sido explorado antes, tanto por ver todas as suas pregas como por encontrar dificuldade de enfiar um único dedo.

Com o dedo ainda dentro de seu cuzinho, lambuzei todo o meu de cuspe e então parti pra empreitada. Abrindo sua bunda com uma mão e guiando o meu pau com a outra, ouço tia Yasmim dizendo “devagar Heitor”. Encosto a cabeça do meu pau em seu cu e novamente a tia fala “devagar Heitor”. Tento ir devagar, mas meu pau nem se mexia, parecia que tava batendo em uma parede. “Calma tia, vou colocar devagar” eu falei tentando acalmar ela. “To nervosa” ela falou. “Pois se acalme, se não eu não consigo… relaxe um pouco sua bunda” eu falei. Tia Yasmim relaxou um pouco e eu voltei a tentar. Colocava muita força, meu pau chegava a entortar, mas não entrava de jeito nenhum. Lambuzei mais de cuspe e então arroxei. Com muita força mesmo consegui enfiar acho que 5% da cabeça. “Ta doendo Heitor” ela falou. Depois eu enfiei mais um pouquinho a cabeça. “Ta doendo muito Heitor, não sei se vou conseguir” tia falou com a voz de choro. “Se acalme tia, vai doer só um pouco” eu falei tentando não tirar o que eu já tinha conseguido colocar.

Quando terminei de falar, meti de uma só vez a cabeça. “Ta doendo ta doendo ta doendo…” tia Yasmim falava desesperada. “Já foi a cabeça tia, sinta aí ela, o mais difícil já foi” falei mais aliviado. Tia Yasmim relaxou o cu, mordeu um travesseiro e sentiu meu pau entrando todo dentro de seu cu. A coitada gritou mordendo o travesseiro e ainda pediu, “tira tira, ta doendo muito”, mas já era tarde de mais, já tava com mais da metade do pau dentro de seu cuzinho. Fiquei com a sensação de vitória. Fiquei parado em cima da tia e com meu pau todo dentro se seu cu, e aos pouco comecei o vai-e-vem. E conforme eu ia aumentando o ritmo, a tia Yasmim ia passando da dor para o prazer. Depois de um bom tempo bombando em seu cu e ouvindo ela gritar de prazer, gozo com muito prazer dentro dela.

Saí de dentro dela, que passou uns 5 minutos reclamando que o cu tava ardendo. Depois nos fomos banhar e antes de se vestir pra irmos embora, tia Yasmim solta a última pérola: “quero saber como eu vou pra casa hoje com a boceta toda inchada e com o cu ardendo”. Eu até sorri nessa hora. Realmente a boceta dela tinha ficado inchada e vermelha. Finalmente saímos do motel, passamos de 10 da manhã até pouco mais de 14 da tarde, a conta deu 250 reais. Tia Yasmim passou o trajeto completo e até quando nos fomos almoçar reclamando da dor no cu, dizendo que não conseguia sentar direito.

Essa foi nossa primeira foda de verdade, 5 seguidas, sem contar o boquete. E nesse ano, foi de fevereiro até setembro, eu faltando um ou dois dias por semana pra comer a tia Yasmim. Teve uma vez que ela pagou um taxi pra ir me pegar na escola e levar pro trabalho dela, advinhem pra que? Paaaauuuu. As vezes ela já levava tudo pro trabalho, lingerie, roupas e toalhas novas. Ah e ela só me dava o cu em épocas especiais, tipo no dia do aniversário dela, que a gente fodeu 7 vezes seguidas. E também teve um dia que foi muito louco: a minha família e a família dela todos fomos para um show, todo mundo mesmo, eu, mãe, pai, Rodrigo, irmão dele, pai e mãe também. O show era a noite e o ligar tava lotado. Já tava dois dias sem dar uma com a Tia e eu ainda fico com uma menina na frente dela, que deve ter ficado com muito ciúmes. Aí teve uma hora que eu vou no banheiro, pois ela me segue e quando eu entro em um daqueles banheiro químico, ela entra junto comigo e me beija, manda em sentar, levanta o seu vestido e senta no meu pau. Demos uma rapidinha ali mesmo. Agora pensem numa vergonha quando a gente foi sair desse banheiro. Tinha uma fila enorme kkkk. Logo em seguida ela inventou que tava passando mal e todo mundo foi embora. Era desse jeito aí, tia Yasmim não conseguia passar dois dias sem foder comigo. As vezes ela ia lá em casa me pegar e fodiamos no carro, as vezes ela ia pegar uma cueca usada minha e deixava uma calcinha usada dela. A complicação aparecia quando ela queria foder e eu tinha que dar cobertura pro Rodrigo e pra minha mãe (nunca soube que comia tia Yasmim), aí não tinha como e ela ficava louca. Muitas vezes ela ia lá em casa e eu dizia que não podia sair, e o filho dela tava no quarto ao lado comendo minha mãe. Mas a gente ia se virando direitinho, fui várias vezes de madrugada pra casa dela foder ela no quarto do Rodrigo, enquanto Rodrigo fodia minha mãe em meu quarto.

A tia Yasmim as vezes era tão sem limite que queria foder no carro estacionado em frente a minha escola, “só uma rapidinha, vamos, por favor” ela falava.

Se algum dia eventualmente encontrar algum de vices leitores, vou mostrar umas fotinhas nossa. Não envio pra ninguém por questões do 'caiu na net'.

Sim, aí nesse mesmo ano eu fiquei quase reprovado em matemática de tanto faltar as aulas pra ir foder a tia Yasmim, aí por isso parei de faltar as aulas a partir de setembro, mas tem um viés bom eu ter quase reprovado, mas vai ficar pra outro conto.

Até a próxima. E talvez eu demore um pouco por que acabou as férias e voltou os estudos, posso sem tempo.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
09/03/2018 17:32:36
Grande não é o conto, grande é o tesão pela tua mãezinha... (com todo o respeito, é claro!
21/02/2016 20:33:03
Sensacional conto, muito bem detalhado. Parabens
03/02/2016 18:15:57
Mt bom. Cada vez melhor. ^-^
03/02/2016 14:53:31
Ótimo conto, cada um melhor que o outro e com vontade de quero mais!
03/02/2016 14:51:53
Ótimo sua.história mru amigo
03/02/2016 00:33:51
Cara amei o conto . Sou gay nunca tinha me interessado por um conto hetero mas o seu foi foda demais . Ate me excitei
03/02/2016 00:21:03
É Heitor, mais uma vez me fez ir ao extremo do tesão com seus contos, cara a cada conto me torno mais fã seu, espero muitas e muitas continuações e por favor, não tente resumir porque desse jeito tá perfeito, nota 10 cara, ah e só pra avisar, lancei conto novo, aguardo seu comentário e avaliação lá hein, abração do seu amigo e Fã :Biel
03/02/2016 00:02:17
Caramba cara a cada conto a historia vai ficando melhor ainda continue assim. Já ate salvei o perfil nos favoritos. Nota 10
02/02/2016 23:50:41
Concordo com o pru diamantenegro... mas acho que isso não acontecerá né
02/02/2016 21:57:38
muito bom o conto! fautou vc comer a mãe do rodrigo em quanto ele come a tua no mesmo lugar. rs mais teus contos são legais.

Online porn video at mobile phone


machucou o cu de bruço www putaria brasileira.comporno. axô. que. meu. irmão. não. gosta. de. mulherapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12novinha bonziado n picaporno a moleirona Sitio moto sobrinho conto eroticoloirassa rabuda contos eróticos xvideo Mamae mw pegou me masturbando e me chupou ate gosar na boca delaxvideo pau grande lascano cuzio da loira picenaxvideoszuandofoto da buceta peluda sogra dormindo xnxx.com enquadrinhoXvideos cu de acriscinquentona putona brasileira xmasntermeu tio comeu minha bucetinha virgem parte 2 contos eroticoscontos eroticos putinhas oferecidasmeninos na lagoa conto eróticos. x video dois homem botando suas pica na boxa da mulherfudendo com dorso de penisBesteirascontoseroticosbaixar grátis vídeos pornô lésbicas gemendo grostoso e esfregando buceta com buceta molhadinhas até gosarencoxada na reiuniao pulitica lotada xvideoporno menina se prostituiu com pau imenco que alargoucontos sou punheteira desconhecidaembebedei minha esposa contosdesviginando dua maninhanovinha chupando oadrsto x viconto erótico de novinha q transou em acampamento evangélicocontos eroticos bucetinha deflorada a força no hospitalquero ver um filme pornô a mãe transando com filho e a mãe forçando para transar com ele pedindo para o fiscal na b***** dela que ela tá lindaestrompa dores de mulheres XVídeosvidios oque casadas safadas fasem de gostoso de supresa pro maridoso sexo incesto mãe e filho contos ineditoscontos eroticos meninas de vinte tres anos transando com cachorro com calcinha preta com lacinhos vermelhomenina olhando opae transacontos eiroticos leilapornmae pegar filho batendo punheta pau 70cmContos erótico menino menor sendo abusado por padreXvideos. Esposinha de vestidinho piscando a xerecaXVídeos de sexo brasileiro pai vaisi cavi filhacontos tomei coragem e dei pro meu filho pauzudomenino orfanato minha esposa contocontoerotico eu namorada mae e tioContos pornos-enrabei minha mulher na frente dos nossos filhoscontos eroticos de mullheres que aman barbeariasubmissa e humilhada conto eroticocastiel de supernatural fazendo sexo porno doidocurrado na borracharia de beira de estrada conto erótico gaysexo suor e gemidosmiha putinha loira procura negao do pinto grandecontos eroticos minha madastrA kesbiciContos eróticos d homem com éguacaso elevo omigo com 30 centimetro de pau pra foder esposaconto - madame exige pica no cu todos diaso pau muito grande rasgando a piranha cmx videoxvidio nocinhas geme gostozo dando o cumeu cu fico largo contos gaymulheres delangerrie em poses eroticascontos gay. meu vizinho de 12a me comeu.conto gay acordei com a pica do meu irmão atolada no meu cúcontos incesto mae gtsporno gay com vendedor de porte e portaporno filho colocandochifre no paigrannyzoofila.comcontos mostrei minha buceta pro moo do gasencostei meu pau na bunda da minha irma ela ficou brava xvideoliberei meu cuzinho virgem para o amigo do meu marido/contos reaisxvideos.com normalista mulatacontos eroticos chupei a bucetinha da meninaTu tá ficando apertado cansada de tomar no cu abertacontos eroticos nao sei como eu aguentei o pauzao do cifoa negrocontos eroticos malv comendo as interesseiratio.transa com subrinha dormino peladAapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12Dorinha morena branquinha e a ruiva loira morena branquinha e a ruivatorando a gordinha escandalalosafudeno a espoza antes de dormi videos real