O destino Capítulo 14

Um conto erótico de Gaby :3
Categoria: Homossexual
Data: 11/07/2019 18:14:08
Nota 10.00

Boa noite gente,

Peço desculpas pela hora.

😬

Mas estou arrumando as coisas pra ver meu ♥️.

Espero que vocês gostem desse cap. Super especial.

Aproveitem e não esqueçam de comentar e dar nota.

Cap. 14

Mila ficou completamente vermelha ao ouvir o que Vanessa havia falado. Então percebeu que a partir daquele momento estaria completamente sozinha com Mari, desde que havia entendido e aceitado seus sentimentos. Seu coração começou a bater mais e mais forte por um mix de ansiedade e nervosismo, queria muito ficar sozinha com Mari, mas estava com medo, pois não sabia o que fazer, nem como fazer.

Mari conseguiu segurar o riso pelo que Vanessa disse, estava extremamente alegre, pois finalmente ficariam sozinhas, mas estava com medo de fazer qualquer coisa, pois apesar de desejar Mila, e já a certo tempo, a última coisa que ela queria era assusta-la. Então decidiu ir com calma e deixar as coisas rolarem.

Sentou no sofá junto de Mila e acariciou seu rosto carinhosamente, botou seu cabelo atrás da orelha, olhou em seus olhos e foi se aproximando cada vez mais, até causa o encontro entre os lábios. E então se beijaram calmamente, com muito amor e ternura, um beijo que abraçava os sentimentos, que mostrava tudo que uma sentia pela outra, um beijo que era mais uma declaração de amor do que um simples beijo.

As duas continuaram se beijando por um longo tempo, e trocando carinhos nos rostos uma da outra, alisando o braço, cada toque trocado repleto do carinho que havia crescido entre elas, desde que elas se conheceram. Então em determinado momento entre beijos e caricias, Mila olha pra Mari e pergunta:

C – Podemos ir pro seu quarto? – Disse ficando vermelha.

M – Você fica linda vermelhinha assim. Vamos! – Disse estendendo a mão para ela, e extremamente feliz, pois ela queria levar Mila pro seu quarto desde o primeiro momento.

Chegando no quarto as duas sentaram na cama e voltaram a se beijar, calmamente, mas agora com caricias um pouco mais quentes. Enquanto Mari beijava Mila, em sua cama, ela começou a passar a mão pelos seus braços, sentindo ela se arrepiar com o seu toque. Depois passou a beijar seu pescoço, e foi passando para sua orelha, onde sussurrou:

M – Se você quiser parar você me avisa... Mas enquanto você não disser nada vou continuar te beijando e te acariciando e até mais do que isso... – Mordeu a orelha de Mila ao terminar de falar

Ao ouvir isso sendo sussurrado em seu ouvido Mila ficou arrepiada e ela não conseguiu conter o gemido, que escapou por entre seus lábios. Para Mari o gemido foi mais como uma autorização para continuar...

Então ela começou a passar as mãos nas pernas de Mila enquanto a beijava, ia lentamente arranhando suas pernas e beijava seu pescoço. Foi tocando ela lentamente. Sentindo todas as suas reações, sentido seus arrepios, ouvindo seus gemidos, que a cada toque ficavam mais altos. Quanto mais sentia Mila se entregar, mais queria toca-la. Queria mostrar a ela que não precisava ter medo de nada, e por isso teve todo o cuidado de ser o mais carinhosa possível. Até que ela foi lentamente desabotoando a blusa de Mila, e sentiu ela estremecer. Nesse momento ela foi desabotoando de cima para baixo e beijando seu corpo que a cada botão que ia desabotoando e deixava o corpo da sua amada mais a mostra.

Após tirar toda sua blusa, Mari passou para trás de Mila, beijou sua nuca, desceu sua boca aos poucos beijando os ombros e as costas dela, e então foi tirando o sutiã vagarosamente enquanto beijava as suas costas nuas, fazendo mais uma vez Mari estremecer e gemer com seus beijos e carinhos.

Após deixar os seios de Mila à mostra, Mari voltou para a frente de Mila e parou por um momento para admira-los, nem grandes, nem pequenos, o tamanho ideal para suas mãos, sob medida, poderia até dizer. Depois de admirar por alguns momentos aquela cena linda, que estava lhe trazendo ainda mais desejo por Mila, beijou-a, com ainda mais paixão, desejo... Não conseguia e nem queria mais esconder seu desejo. Queria apenas ama-la de todas as formas, sentir ela estremecer com o seu toque... Queria lhe dar prazer como nunca antes haviam lhe dado. Foi então que ela começou a descer a sua boca até os seios de Mila, e beijo-lhes, carinhosamente. Então com uma mão começou a acariciar um dos seios e com a boca a chupar o outro, queria que Mila ficasse derretida com seus toques, e estava conseguindo, pois a cada carícia, a cada toquei, a cada beijo, a cada chupada, ela ficava cada vez mais entregue.

~ Mila

Quando Mari começou a beijar-lhe na cama e acariciar lhe, percebeu que o momento que ela tanto sonhava havia finalmente chegado, estava com medo, pois não sabia o que fazer, mas estava determinada a deixar as coisas acontecerem. Quando os toque de Mari começaram a ficar cada vez mais quentes, ela estava lutando para não gemer, pois estava com muita vergonha, mas ao ouvir Mari sussurrando que não iria parar em carícias, enquanto ela não mandasse parar, a sensação de ter o controle da situação e ao mesmo tempo está sem nenhum poder lhe deu uma sensação de prazer nunca antes sentida, sentiu um arrepio desde sua coluna, que a fez gemer, mas dessa vez não conseguiu segurar e acabou gemendo...

A cada momento que se passava as carícias se tornavam cada vez mais quentes, e ela só queria se entregar cada vez mais. Até que Mari começou a desabotoar sua blusa, o que a fez ficar completamente insegura, mas não queria pensar nisso, queria apenas se entregar, queria sentir seu toque e seus carinhos, nesse ponto já não conseguia mais segurar seus gemidos, só tinha sua mente em branco.

Até o momento de sentir o toque em seu seio, naquele momento, ela sentiu um choque em todo seu corpo, não conseguiu conter o gemido de prazer. Dali em diante seus sentidos ficaram ainda mais aguçados, sentia até mesmo a respiração ofegante de Mari, segundos antes de continuar com suas carícias. A cada beijo, a cada chupão, a cada toque, conseguia sentir o desejo que Mari tinha por ela, e queria cada vez mais.

Então... Mari foi descendo cada vez mais sua boca, beijando cada pedaço do corpo de Mila, beijando sua barriga, até chegar em seu umbigo, e então lambeu ele, e sentiu mais uma vez o corpo dela estremecer por completo e se arrepiar.

Foi então que desabotoou a calça de Mila, e enquanto tirava a calça ia beijando as pernas dela. E a cada toque deu seus lábios em sua pele foi sentido ela se arrepiar e estremecer... Por um momento ficou admirando aquele corpo quase nu, e desejando cada vez mais. Sabia que se continuasse não teria mais volta, pois não conseguiria mais parar, então olhou para os olhos de Mila, que acenou positivamente com a cabeça, e com os olhos cheios de desejo. Nada poderia deixar ela mais feliz, do que aquela permissão cheia de desejo, curiosidade, medo, mas principalmente, aquele gesto mostrava a confiança que Mila tinha nela.

Nesse momento ela foi tirando a calcinha de Mila, lentamente, pois queria disfrutar ao máximo daquela sensação, do estremecer do corpo, da pele arrepiando lentamente, tudo correndo como uma perfeita sintonia. E naquele momento em que viu sua amada completamente nua para ela, não queria mais esperar, sabia que não teria nenhum arrependimento, pois tudo que queria era lhe dar prazer e passar o resto de sua vida fazendo-a feliz.

Lentamente foi acariciando sua perna dos pés a coxa, primeiro do lado direito, depois do lado esquerdo, então começou a beijar as pernas no mesmo sentido, e na mesma ordem, até que Mila pediu em meio a gemidos:

C – Por favor, eu não aguento mais esperar, me toca! Você já me deixou louca aqui!

Então Mari sorriu, mas não seu sorriso normal de todos os dias, um sorriso lindo, cheio de desejo, um sorriso safado. Beijo Mila com muito desejo...

M – Vou te dar o que você quer, vou te fazer minha mulher, e te dar prazer como ninguém nunca te deu antes. – Sussurrou no ouvido de Mila, mordendo o lobo de sua orelha. Que soltou um gemido alto, e após sentir o toque de Mari em sua buceta, deu um gemido ainda mais alto e duradouro.

Mari começou passando a mão na buceta de Mila, que estava totalmente depilada, até ouvir seus gemidos, então começou a acariciar o clitóris e a beijar seu pescoço, mas ela queria mais, muito mais...

Foi então descendo sua boca por todo o corpo de Mila e enquanto descia beijava, lambia, chupava cada pedaço nú, até que finalmente colocou sua boca no clitóris de Mari e começou a lamber e chupar ele. Cheia de desejo, mas de forma calma, afinal não queria que tudo acabasse rápido, queria cumprir suas palavras, fazer ela sentir prazer como nunca antes.

Mila agora apenas se contorcia e gemia, e deixando Mari com cada vez mais desejos ao ver e ouvir tudo aquilo. Mari começou a acariciar cada vez mais, até que começou a colocar um dedo pouco a pouco, fazendo um leve movimento de vai e vem, enquanto continuava a chupar o clitóris, de forma sincronizada, e com o tempo colocou outro dedo e foi aumentando a velocidade dos movimentos, mas sempre de forma sincronizada e carinhosa, pois estava com medo de machucar Mila com suas unhas. Até que finalmente Mila soltou um gemido longo e alto, juntamente do estremecer de seu corpo, indicando que havia gozado.

Com a respiração descompassada, Mila tremia, mas com um sorriso no rosto. Foi então que Mari subiu, e beijou ela com calma, para que assim ela pudesse voltar a respirar normalmente, e a abraçou. As duas ficaram ali deitadas, juntas, com Mari fazendo carinho em Mila, até que as duas pegaram no sono, dessa vez abraçadas, como Mila havia desejado no começo daquele dia.

Algumas horas depois, Mila acorda, e percebe que está deitada junta de Mari, nua, o que a deixa muito envergonhada, mas super feliz de ter se entregue. Nunca tinha sentido nada assim antes, nunca tinha sentido tamanha felicidade. Então virou para sua amada, que ainda estava dormindo, e ficou ali por um tempo admirando enquanto ela dormia.

Até que Mari começa a despertar, e por um leve momento as duas ficaram se olhando em silêncio. Até que o silêncio é quebrado pelo telefone de Mila tocando. Ao ver que é sua mãe resolve atender, pois algo poderia ter acontecido.

C – Oi mãe. Desculpa não avisar, mas eu estava trabalhando, a gente estava aqui trabalhando num fechamento do mês, e eu não tive como ir. Estava tendo muito trabalho acabei não entrando em contato. Está tudo bem. Sim, eu acho que vou pra casa hoje sim, mas ainda não tenho certeza. A senhora está bem? Está precisando de algo? Certo, beijo mãe.

M – Você não quer passar a noite aqui comigo não?

C – Quero sim, muito, mas preciso pegar uma muda de roupa. Desde ontem eu não tomo banho.

M – Você pode pegar uma roupa minha, ou posso te levar em casa e te trazer de volta. Mas se você quiser também posso te deixar em casa, pra você descansar.

C – Não sei, no momento eu quero mesmo ficar aqui com você, mas eu estou com um pouco de fome. 🙈 – Disse ficando vermelha.

M – Vamos comer, vou pegar uma roupa minha pra você vestir por enquanto.

Nesse momento Mari levantou da cama e pegou em seu guarda-roupa uma muda de roupas entregou para Mila e lhe deu um beijo. Depois que Mari se vestiu as duas saíram do quarto e se deparam com Katy na sala, que recebeu as duas com um grande sorriso.

K – Parece que vocês duas se acertaram.

Ao ouvir aquelas palavras Mila automaticamente ficou vermelha

M – A quanto tempo você está ai?

K – O suficiente. Kkkkk. – Respondeu se acabando de rir pela cara das duas.

M – Calada! – Disse ficando vermelha, mas ao mesmo tempo se segurando para não rir da cara de Mila envergonhada, então puxou Mila pela mão e foram pra cozinha.

M – O que você quer comer? – Direcionou a pergunta a Mila.

K – Quero um hambúrguer!

M – Deixe de ser enxerida, que eu não estou falando com você e você sabe muito bem disso.

Nesse momento Mila não conseguiu conter o riso, apesar de estar muito envergonhada com toda a situação, estava mais do que feliz, estava nas nuvens.

C – Podemos comer hambúrguer e ficar um pouco na sala com sua irmã.

M – Tá certo!

Então Mari fez Hamburguer para as três, e foram pra sala, onde sentaram juntas e abraçadas no sofá e ficaram assistindo, conversando e trocando carinhos. Até que chegou o momento de Mila ir pra casa. Elas se despediram, de Katy e saíram, pois Mari fez questão de levar Mila em casa, na esperança de voltarem juntas, uma vez que ela ainda não havia decidido se iria ou não voltar para casa de Mari.

Enquanto as duas esperavam o manobrista de Mari trazer o carro, ficaram na frente do prédio conversando, e trocando algumas caricias, e beijos. Não poderiam está se sentindo mais felizes. Até que o carro finalmente chegou e as duas entraram e foram em direção a casa de Mila, mas no meio do caminho pararam, pois Mila quis comprar um bolo. Quando finalmente chegou em casa, se despediram com um beijo, pois no caminho enquanto conversavam Mila achou que seria melhor passar aquela noite em casa com sua mãe.

Continua...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/07/2019 22:38:09
Muito bom estou amando cada vez mais seu conto já estou ansiosa pelo próximo

Online porn video at mobile phone


dois negros de 40cm de pica em dp c a intiadaxxxvifeo filmes completos tematica gayconto erotico provoquei meu sobrinhocontos eróticos brincando de dar bundada no irmãocontos eiroticos leilapornmeu sogro e seu irmao me funderam juntos contos eroticosxviďeos loira safada escritorioxisvido tia nocolo sobriucontos eróticos gay amigo sozinho gay carenteMarido faz minete na Esposa até se virguloza pede pra goza nabucertadotado roludo malvado comm novinha com bucetinha muito apertadaconto erótico depiladora travestiContos eróticos: brincando com meninasxvideo porno filme erotico de traisao esposa infiel traino com melho amigoconto de mulher e filha que foros estrupades efrete do maridoC v menina 7 sedo xupada abuçetamaninho comeu meu cu contosvideos pornos de genros depilando sogra e n resiste fode elacontos de incetos e orgias entre irmaos nudismo piscina em casaContos eróticos sensua club Padrasto pega a entiada a forçaa Ponta Grossa entrou todinha na tabaquinha deladeixei o meu pou com fome de busetaTrepei gostoso com o diretor na sala delPaladino bem dotado comendo o cafuçu brasileirowww. xvidius de cazadas sendo entre marido e i amigoConfissão de uma obesa com tesãomorena deitada para dormir nua e cansada mas seu caozinho nao deixa lanbe sua vagia e ela gstaSuruba inesquecívelxvideoconto erotico pequeno anjo jornadaContos eroticocm travecmulata com pratinho xvideos.comfui abuzado no acampamento por negao contos eróticos contoerotico.com.br/contos/amamentando-o-gostosao/iContos eroticos de sexo com genrocontos eiroticos leilapornA esporra a cair pelo pentelho da cinquentonarebentado o cabaço com cacetudoconto erotico n puque esconde comi o cu da menina.que se escondeu comigocomendo duas verdinhas muito deliciosa dos busão sexo e do r**** e dos peitãovideo gratuito meu vizinho foi me ensinar matematica e fez sirirca em.mimgay sexo no meio do mato novinho transando com 5 homens no Mato levando pica no c* no mato na favela e Leo apartamento pela primeira vez na beira do marmulhe do bixao enchado e gosando muitohomemcasado.tem o cu. cheio..porra. amante da esposarelatos.picantes arebentou cabaco da novinha com muito choro pau granderápido mamãe tà chegando putariabrasileirapornor.homem.gazando.nadunda.no.onibusporno lubrificando o cu com manteiga e socando a mao infeira dentro delenegao arregaca cu de vadia contosnovinha linda engolindo pora do carteiro pausudovidei de porno de novinha magrinha tira o cabaço do novinho casarocoroa loira tranzado até gouzacontos eiroticos leilapornxvidiocasada fudendo a pica do machogordas de foi dentauprocuro um contos eróticos de pastor safado adora comer garoto novo da igrejamulheres sipr dotada xvideocontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgequero ler conto erótico f****** com a norachupeteira do condominio contoscontos a freiracontos de sexo depilada na praiaelementarians eroticocontos eu meu padrasto fodemos gostosopacome o cu da filha e ela gritaXVídeosirmão vee irmã dormindo com a calcinha aparecendo e não resistiquero ve comto erotico de Homem Que come a bucetinha pequena da bebe bem novinha do beusocontos eiroticos leilapornContos eróticos d marmanjo q comeu o cúzinho do putinho novinhoeu quero ver uma mulher virgem sendo e******** pelo seu cunhado ela topadatati traindo marido com bombado na academiaquero ver história e foto de boiadeiro comendo o cu do outro boiadeiro metendoflagrei minha tia dormindo de sorte largo pornoContos eroticos d vizinho cm filha d vizinha virgemsafadinha em cima da cama com hugo e cunhadocomedor enrabando professora virgemPornodoido arrebatdasfilho pego a mae a pucho videus porno.comcontos eroticos malv comendo as interesseiratanzada com a prima de vestido curtopostei vídeo da minha namorada pelada montado numa jumenta O bicho é gostosa e boaporno familia jurássicacontos euroticos trai meu marido com o meu chefe na festa da empresa para ser promovida