As belezas e desejos de Maria Lucia e Martinha

Um conto erótico de Boaz Ozga Vitury
Categoria: Heterossexual
Data: 11/07/2019 18:52:39
Nota 9.82

Eu tinha 27 anos, quando conheci Maria Lucia, uma menina toda cheia de marra, briguenta, ou barraqueira como se fala hoje, ela tinha 19 anos, estava no 1 ano do curso superior de biologia, percebi ela andando pela pátio da faculdade, com um livro nas mãos, cabelos cacheados abaixo do ombros, lábios rosinha, o que mais me chamou atenção nela foi seus olhos, olhos grandes, agente se falou sobre alguma coisa no pátio da faculdade, não me recordo o que, só sei que foi sobre copa do mundo, e logo ela me chamou para assistir o jogo do Brasil na casa de um amigo, o que foi logo aceito por mim, na verdade eu não estava nem ai para o jogo, eu queria era só esta perto dela, porque eu vi em seus olhos, os olhares dela para cima de mim, combinamos de nos encontrarmos na Av Mato Grosso esquina com a Av Ceara, há, estava me esquecendo tudo isso aconteceu comigo quando eu morava em Campo Grande MS, no horário combinado ela chegou mais dois amigos e duas amigas em uma Brasília, eu tinha ganho uma carona até o ponto de encontro me vi perdido ali, como caberíamos todos ali naquele carro...kkkkkk...logo ela disse;

_Entra, entra vou sentadinha em seu colo!

_ Serio, tem certeza?

_Nunca tive tanta certeza em minha vida

Disse isso e foi me empurrando para dentro do carro, quando a entrei veio e sentou em meu colo, ela vestia uma calça de um tecido molinho, ela sentou em meu colo! Não foi aquela sentada, que pega mais a perna entende. Ela encaixou de verdade em meu colo, eu podia sentir o rego da sua bunda, e não teve como não ficar de pau duro, e a safada disse em tom alto:

_ Nossa eu bato um bolão, ou melhor, minha bunda bate um bolão, nem bem sentei no pau do Boaz, digo no colo dele e já senti uma coisa latejar no meu rabo!

Então uma amiga dela disse:

_ Fica tranqüilo amigo, ela é desbocada assim mesmo, mais se você for para cima ela foge da raia!

Quando chegamos ao apartamento onde íamos assistir ao jogo, já se encontrava la muitas outras pessoas, ela correu pegou uma latinha de cerveja, eu como não bebo, peguei um copo de suco, e galera ficou ali bebendo sofrendo com o jogo, não me perguntem de quem era o jogo, só sei que um era o Brasil, depois do jogo, todos se arrumarão em algum canto e ficou batendo papo, quando percebemos nosso caroneiro tinha ido embora e nos largado ali, algumas pessoas resolveu dormir ali, agente se ajeitou em colchões no chão, logo que deitamos ela ficou deitadinha de costas para mim, com sua bunda grudada em meu pau, ela levou a sua mão a minha e levou direto para dentro de sua blusa, eu podia sentir barriguinha lisinha, então subi minha mão até seus peitinhos, alisei seu peitinhos apenas com a palma da mão por cima do sutiã, então nãos sei como ela os livrou do sutiã, pode sentir seu biquinho na palma de minha mão agora nus. Depois fui descendo a mãos, chegar à sua bucetinha não foi difícil, encontrei uma bucetinha toda melada, e peludinha! Então eu disse ao seu ouvido bem baixinho:

_ Nossa, você esta toda babadinha!

_ Estou assim desde a hora que sentei eu seu pau no carro, porque não sentei no seu colo, sentei em seu pau, minha vontade era deixar você entrar na minha bucetinha ali mesmo com todos vendo, agora para de ficar falando e me fode gostoso, abaixa minha calça e mete seu pau em mim!

Sabe leitores, naquele dia foi a foda mais rápida que já dei em toda minha vida, uma adrenalina total, com muitas gente amontoadas dormindo ali perto, no outro dia pela manha corremos cada qual para seu lado, eu ao meu trabalho e ela, ela eu não soube o que foi fazer, fiquei sabendo que sua faculdade era integral, então no final da tarde passei em sua faculdade, quando cheguei ela estava de saída, ela me chamou para ir até sua casa, chegando lá ela me serviu alguma coisa para beber, do qual não me lembro do que se tratava, apenas sei que era de beber, logo em seguida chegou em sua casa uma mocinha muito linda, uma moreninha de lábios carnudos, seios médios, vestia uma calça jeans bastante surrada, me foi apresentada como sua irmã, mais nova, achei meio estranho, por Maria Lucia ser mais branquinha, e a irmã mais morena, mais logo ela disse que sua irmã tinha puxado mais para seu pai, apresentações feitas elas se dirigirão para cozinha onde preparariam um lanche, passado alguns instantes depois do lanche ouvimos uma buzina embaixo do prédio, estávamos no 3 andar, a irmã dela saiu correndo dizendo que não voltava cedo, quando ela saiu Maria Lucia pulou meu pescoço com suas pernas entrelaçando a minha cintura, beijou minha boca e disse:

- Nossa eu estava morrendo de vontade de fazer isso de novo, você tem uma boca deliciosa, uma delicia de beijar!

- Aproveite, sou todo seu!

Ela se afastou de mim, tirou toda a blusa e seu shortinho, ficou apenas com uma calcinha branca, que não chegava ser nem grande nem muito pequena, mais dava um algo a mais ao seu corpo, então ela pediu que eu ficasse pelado também, perguntei sobre sua irmã, ela disse que ficasse sem medo, ela não subiria até ela aceder a luz de seu quarto, achei aquilo tudo muito estranho e questionei novamente:

- Luz, quarto o que quer dizer com isso?

- kkkkkk...gargalhadas, é um código meu e dela, desde que ela veio morar comigo, fizemos este pacto, se a luz do meu quarto estiver apagada, é porque estou dando para alguém, neste caso você agora!!!

Nem deixei terminar de falar já fui tirando a minha roupa, ia ficar de cueca mais ela deixou, exigiu que eu ficasse peladinho, ela sim continuou de calcinha, ela voltou a pular meu pescoço e com as pernas entrelaçadas a minha cintura, quando desgrudou seus lábios de minha boca disse:

- Senta!

Sentei-me no sofá, ela veio em meu colo agora de frente para mim, com ela se apoiando apenas em seus pés e com suas mãos em meus ombros tento assim um equilíbrio ficando quase que de cócoras no meu colo então ela disse com a voz mais doce do mundo:

- Puxa minha calcinha de ladinho, coloca sua pica na entradinha, isso agora fica quietinho, não se move deixa que eu faço tudo!!

Quando meu pau encostou-se à sua bucetinha senti um quentinho gostoso, ela desceu um pouco forçando a entrada, deu gemidinho, ela fiz menção de tirar o pau, porque percebi a dificuldade para entrar, pois as preliminares não tinha sido lá estas coisas, mais ela impediu e disse:

- Eu sei o que você esta querendo, mais fica quietinho, eu já pedi fica quietinho, quero assim, quero sentir dor, eu adoro o tesão de sentir dor, por favor deixa!

Disse isso e forçou mais um pouco, ela mordeu o lóbulo de minha orelha, grunhiu alguma coisa que não pode entender entre o gemido e a fala, ela ia deixando seu corpo descer em meu colo, eu nunca tinha visto nada igual, uma mulher querer ser penetrada assim, ela ia descendo, de vez enquanto dava uma subidinha, e voltava a soltar novamente o corpo, quando o pau já estava todo cravado em sua bucetinha, ela disse:

- Eu já tinha visto em revista e outras imagens de pau como o seu mais nunca tinha provado algo tão delicioso, eu o sinto ele passeando dentro de mim, eu amo fuder assim, sinto que o pau vai todinho!

E eu, bem eu já não aguentava mais, se ela desce mais uma subida e uma descida eu gozaria se tem uma coisa que não consigo controlar meu gozo quando a mulher esta por cima, e ou de cócoras em cima do pau, quicando no pau como diz os MCs hoje em dia. Neste momento então eu a tirei de cima de mim, coloquei ela de 4 no sofá, uma maravilha aquela bundinha dela e ela era o tipo de mulher que da de 4 por que gosta de fazer isso, penetrei sua bucetinha bem devagar, fazia ao mesmo tempo um carinho em suas costas, vindo de sua nuca até seu bumbum, ela abriu os braços no encosto do sofá e foi se abrindo todinha, conforme ela se abria, sua bunda parece que ia de descolando uma da outra e foi aparecendo um cuzinho bem rosinha, sua bucetinha agora agasalhava todo meu pau sem muita dificuldade, Ver aquele cuzinho todo abertinho ali, me fez pensar em foder seu cuzinho, mais eu não via nem vestígio de cuzinho nele que já tinha lavado pau, segurando sua bunda com as duas mãos, eu coloquei o dedão de dar joia em seu cuzinho, percebi que ela não gostou deste tipo de carinho, então tirei o pau de sua bucetinha, me abaixei, beijei cada lado de sua bunda, depois fui de linguá em sua bucetinha, eu sempre amei chupar uma bucetinha nesta posição, pois a posição de 4 nos da uma visão privilegiado do cuzinho, o qual eu estava de olho em meter nele, depois de chupar sua bucetinha, que escorria de tão melada, eu por varias vezes passei a linguá em seu cuzinho, neste momento ela se contraia toda, mais eu sentia que ela empurrava seu bumbum de encontro ao meu rosto, brinquei bastante com seu cuzinho em minha linguá, mais percebi que não era o momento de foder aquele cuzinho, eu teria que prepara-la melhor para este momento, então voltei a me sentar no sofá e puxei ela de volta para meu colo, ela então antes de deixar o pau lhe penetrar, disse:

- Vou sentar em seu pau, passe as mãos em meu bumbum bem de leve enquanto o pau vai entrando!

Como ela tinha dito eu fiz, e ela foi deixando sua buceta ser atolada pelo pau, gente era maravilhoso, sua bundinha ia se arrepiando todinha, as veze sumia os arrepios e depois voltava a aparecer novamente, era uma coisa de louco, ela subiu e desceu duas ou 3 vezes no pau, beijou minha boca e disse:

- Eu vou gozar, não aguento mais, ai que delicia....ai...aiiiiiii......fode ....fode....por favor ....eu vou gozar cara, que delicia de pau, que delicia de pau .....

Neste momento peguei na sua bunda como se fosse ajudar ela na descida e subida, mais minha intensão era apenas levar meus dedos até seu cuzinho, quando meu dedo tocou em seu cuzinho, ela teve espasmo pelo corpo inteiro, a mulher tremia como se tivesse possuída por algo muito forte, e ela gozou gostoso, sua bucetinha parecia que ia comer meu pau, era tanto espasmo que eu achei que sua bucetinha cortaria meu pau ao meio, eu não tinha gozado ainda, mais também não tinha importância isso para mim, só de ver o prazer que a aquela pequena jovem sentiu em meus braços, já era tudo para mim, ainda estávamos agarradinhos, meu pau todo atoladinho dentro dela, quando o interfone tocou, ela se levantou de meu colo, meu pau estava todo babado dela, achei que ela ia atender o interfone, mais ela foi direto ao seu quarto e fez o esquema da lampada, para que sua irmã subisse, mau tive tempo de vestir minha roupa e a irmã dela meteu a chave na porta, ela entrou em foi direto ao seu quarto, nisso Maria Lucia retornou de seu quarto, eu lhe dei uma bronca, porque não avisou que sua irmã estava subindo, ela riu e disse:

- Adoro saber que ela perceba que eu acabei de foder, ou ser fodida!

Sua irmã entrou casa dentro, melhor apartamento adentro correndo e gritou:

-Tem alguém usando o banheiro, toda para mijar!

- Eca Maninha, ta parecendo aqueles peões de roça!

- Calma moças vejam como falam, eu sou nascido e criado na roça, vejam lá em!

Logo escutamos barulho do chuveiro, era sua maninha tomando banho, saiu do banheiro enrolada na toalha, estava cheirosa, nisso toca de novo a porra do interfone, era um entregador de pizza, que a irmã dela tinha pedido que entregasse, Maria Lucia arrumou a mesa para, então sua irmã grita do quarto:

- Posso ficar a vontade?

- Claro cunhadinha, fique a vontade, até porque a casa é sua!

- Desde que não seja nua maninha, tudo vem!

Então ela apareceu na sala, metida em um baby dol, rosinha, dava-se para ver os biquinhos dos seios dela, não teve como não olhar em sua bucetinha, quando ela andava dava impressão que tinha o dedo apontando saindo de sua bucetinha, tanto que seu grelinho aparecia, e olha leitores, percebi tudo isso menos de 5 metros que era da porta de seu quarto até a sala onde estávamos na mesa para comer a pizza, quando ela se sentou sua irmã disse:

- Porra maninha, não era melhor tu ficar nua de vez?

- Para de frescura Lucia! Não estou nua, e nua não tem graça! Não cunhadinho?

- Maninha ele não é seu cunhado, ele é meu amigo!

- Serio maninha? Então posso também tirar um casquinha como você tirou agora aqui??

- Talvez!

Depois de dizer estas palavras e riram de montão, então começamos a comer, ai mais uma vez Martinha, sim é este o nome da irmã de Maria Lucia, então Martinha disse:

- Eu amo este cheiro que fica na casa!

- Cheiro de pizza cunhadinha?

- Não cunhadinho, cheiro de sexo, eu amo este cheiro de sexo que fica na casa, isso me deixa excitada e com fome!

Depois destas palavras ditas por Martinha eu fiquei meio que excitado, Lucia ergueu seus pés em meu colo, e com certeza sentiu que eu estava de pau duro com as palavras de sua maninha, brincou com seus pés em meu colo, eu fiquei contando os minutos que ela terminaria de comer e se levantaria para ir ao seu quarto, queria ter uma visão de seu bumbum dentro daquele baby dol, quando ela terminou, se levantou toda delicadamente, me deu um beijo no rosto, me deu boa noite e se foi ao seu quarto, Lucia, bem Lucia saiu de sua cadeira veio até mim, sentou em meu colo e disse ao meu ouvido:

- Esta doidinho para foder minha Maninha né seu tarado?

- Muito em breve vou sim foder ela, mais muito em breve mais ainda vou foder vocês duas juntas!

Lucia me deu um beliscão e o assunto morreu ali, alguns minutos depois eu decidi que já era hora d eme retirar, entretanto, Lucia me disse, que eu não poderia sair de sua casa, não sem antes gozar, pois ela tinha percebido que na nossa foda rápida antes de sua irmãzinha chegar eu não havia gozado, e caso eu encontrasse uma vadia qualquer na rua, eu ia querer me descarregar nela, eu disse a ela que eu não fodia vadia de rua, apenas vadia de casa, e puxei ela de encontro ao meu corpo, nisso ela tentou tirar minha blusa, eu não deixei e disse a ela que eu apenas ia gozar na vadia, nisso empurrei ela, fazendo com que ela se sentasse no sofá, abri a barguilha da minha calça sem soltar o sinto, quando meu pau saltou para fora ela já tentou por a boca nele, mais eu não deixei, pois eu queria judiar dela um pouco antes que ela mamasse ele, fiz com que ela ficasse paradinha, e fui esfregando o pau em seu rosto, fazia com que ele tocasse seu queixo, passava ele por próximo sua boca, quando eu percebia que ela ia o abocanhar eu tomava distancia dela, neste momento percebi um movimento no corredor, percebi na verdade a sombra de outra pessoa na parede, com toda certeza era Martinha que nos espiava, não dei bola, então em tom de provocação eu disse:

- Fala para mim Lucia o que você quer!

- Quero seu pau na minha boca, quero que você enche minha boquinha de porra, depois da pizza quero sobremesa!

Então deixei que Lucia metesse todo meu pau em sua boca ou melhor quase todo, então ela começou a chupar e punheta ao mesmo tempo, coisa que detesto, adoro que chupe ser por aos mãos, amo quando a mulher chupa ele sem por suas mãos nele, ela foi chupando gostoso, e Lucia é daquelas mulher que chupa gemendo e gemendo alto, então percebi a Martinha ela me deu sinal para que deixasse ela ver, puxei Lucia para que ficasse de forma que ela não visse Martinha e que Martinha pudesse ter uma visão ainda melhor do pau na boca de sua maninha, quando estava preste para gozar Lucia tirou meu pau da boca e disse:

- Você vai gozar na minha boca???

- Não Lucia, eu quero gozar em seu rosto, e quero que você chame a Martinha para ver!

-Nossa você é muito maluco, mais eu gosto disso, isso me da mais tesão ainda! vem então, vem filho da puta safado, goza no minha carinha , goza, mela ela toda com sua porra, me deixa banhadinha de sua porra!!!

Lucia dizia isso e não para de masturbar meu pau, mais uma vez eu disse a ela que queria que ela chamasse sua maninha para ver seu rosto melado de porra, ela disse que não pois sua maninha ia ver meu pau, poderia querer também, eu disse que eu tinha pau suficiente para as duas, mais ela não concordou, e pensar que Martinha estava bem ali perto ouvindo e vendo tudo, ela então me deu sinal, li seus lábios dizendo:

- Eu quero, quero tudinho!!!!

Neste momento gozei no rosto de Lucia, escorreu por seu pescoço e seios, dei um beijo gostoso em sua boca um pouco lambuzada de minha porra, então me levantei e fui ao banheiro, a porta do quarto de Martinha estava aberta, vi ela deitada em sua cama de bruços, uma calcinha minuscula toda atolada em seu bumbum as pernas ligeiramente abertas, fui até ela, pois sabia que ela não dormia, apenas estava naquela posição para me provocar, então eu disse em tom alto para que Lucia escutasse:

- Cunhadinha, estou indo embora, queria lhe dar um beijo de despedida!!!

Fui até ela, ela continuou imovível, então disse ao seu ouvido:

- Depois eu quero te dar porra também!!!

Ela apenas balançou a cabeça dizendo que sim, eu lhe dei um beijo em sua nuca, e sai, fui ao banheiro, quando voltei a sala, Lucia tirava minha porra de seu rosto com os dedos e os lambia, um a um, dei lhe mais um beijo, ela me levou até a porta e eu fui embora, com uma vontade louca de ter caído em cima de Martinha na posição em que ela se encontrava, quando cheguei em casa, cai na cama e não consegui dormir pensando em Martinha, eu estava obcecado pela cunhadinha, no outro dia logo de manha Maria Lucia me chamou para ir para fazenda de seus pais no interior do estado, perguntei a ela como eu seria apresentado aos pais dela, e ela disse como um amigo, então pensei, Martinha não é cunhadinha, mais seria sem graça foder Martinha sem ela ser cunhada, perderia toda a graça, perguntei se ela ia, Maria Lucia me disse que ela não só ia como poderia acontecer muitas coisas na fazenda.

continua.

Brasilia, 11 de julho de 2019

boaz Ozga

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
19/07/2019 19:42:09
Vanessa Baiana, Humm...que comendatório gostoso, que delicia, é uma maravilha poder escrever e ainda por cima ser bajulado assim...obrigado Neguinha.....
19/07/2019 12:49:44
Muito excitante seu conto Anjo. A forma como você descreveu a história faz com que fiquemos mais ainda excitados. Parabéns. Nota 10. Você sempre surpreendendo com suas histórias sexuais. Um dia quero fazer parte de um conto seu.
19/07/2019 09:49:07
Retornou com um show de conto, Theo. Essa Maria Lucia é bem safadinha, com certeza acostumada a praticar muito as artes na cama. A irmã dela não fica atrás, tendo o mesmo DNA ninfomaníaco. Rs. Gosto de ler textos assim, sempre claros, precisos e excitantes. Bjs, Val.
16/07/2019 12:33:54
Coroa libertina, muito obrigado pelo apoio, que comentário delicioso, que bom ler um comentário assim tão delicioso
16/07/2019 09:49:54
Que safadinha essa Maria Lucia. Já sentou em teu colo encaixando direitinho o popó ali para avaliá-lo com o bumbum. Acabou numa transa completa e excitante. Quanto à irmã, é muito comum uma cobiçar o que a outra está tendo. Essa Martinha vai acabar entrando no teu radar. Até mesmo uma irmã puritana como a minha. Rs. Beijos da Vanessa.
14/07/2019 15:06:26
Muito bom
14/07/2019 00:20:24
Então Marcela-Ba., fico muito lisonjeado com seu comentário, é gostoso quando escrevemos e os leitores tem a visão que você tem sobre nossos contos, e olha sobre seu conto, já li bebe..... beijusss
13/07/2019 21:35:27
As amigas sabem nada. Sempre pensam que fugimos da raia. Tudo é questão de fazer gênero como essa Maria Lucia, que no fundo é bem safadinha como eu. Rs. Obrigada pelo belo prazer da leitura. Gostei e dou nota dez. Te convido a ler o meu com o irmão. Desde já agradeço. Bezitos.
13/07/2019 18:15:00
Bem interessante.
13/07/2019 10:30:58
Delicia de conto, querido. Essa Maria Lucia de marrenta não tem nada. É bem safadinha isso sim. Com ¨códigos¨ para avisar a irmã, outra que não deve ficar atrás. Rs. A continuação promete ser tão excitante como este. Se tu não tiveres preconceitos, venha ler os meus. Nota dez e beijocas.
12/07/2019 13:20:24
Tia Gárevil, Rancha, Helô40, meu muito obrigado, logo estará ai a segunda aprte acredito que na madrugada de domingo!!!!
12/07/2019 12:23:53
Ha ha, imagine então se essa Maria Lucia não fugisse da raia, como disse a amiga dela. Bem danadinha ela e a irmã não fica atrás. Rs. Mais um conto cheio de safadezas gostosas, excitantes. Valeu outro 10! Obrigada pelo incentivo e visita. Bjs.
12/07/2019 06:59:56
Muito bom, aliás excelente conto, espero a continuação, parabéns!!!
12/07/2019 00:33:25
Obrigado Caio & Camila.......fico grato..
11/07/2019 21:41:34
uauu amigo..excelente conto nota 100
11/07/2019 20:52:05
Obrigado VIC, na madrugada do domingo eu posto a continuação.....
VIC
11/07/2019 19:04:01
Parabéns amigo..excelente historia..quero continuação...

Online porn video at mobile phone


Filmesantigos eroticosempregadaconto erotico seduzindo homem velho coroa grisalhocontos eiroticos leilaporncontos erocos comi minha cunhada adrianaquero ver novinha vigen porno americano xvideosxviseos velhos flagados estrupandodeu o cuzinho pela primeira vez e pede poe devagar porque ta doendotia cheirou a cueca do sobrinho pirocudo demaisfudeno cadela de frango asado zoo filiacontos eu e meu irmao fudemos a mamãePrima bisexual menage contos eroticosmulheres que nao aguentaram dar o rabo pra homens bem dotadospornô sogro troca carinho com amora no celeiroxvideos vadias loiras se prozeandobuceta rruivacantorarozana peladamoças peladas passando pote de margarina no cu e na buseta gostosoxupando gksFilme potnou com muljetesmassagem nos pezinhos da minha irman contos eroticoxvidio louco desejo vestidinhoincesto encostando a rola no priquito da irmazinha de per no quardocoroa grisalho com uma chapeleta muito grande comendo um garoto novinhoxxxvideos bafo psi comendo sua filha escondidopornô em família faz falta matar filha caçula engasgada com Bengalaquero ver uma mulher metendo com o dedo e g****** e jogando para fora bastante pinicandocontos de podolatria tamancosmeu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato eroticovídeo gay novinho e camiseta doendo para pentearcontos eiroticos leilapornWESLLEYWEST-CASA DOS CONTOS ERÓTICOSComi meu tio macho virgem no motel contos com fotoscervepono.comperdi as pregas do cu no matinhocontos eróticos de feminizaçao forçadacontos eiroticos leilaporncontos eiroticos leilapornvovo da buceta cabe prazoXvideos branquelas larga inxiridaNinfeta relatando que senti muita dor dando o cu mas aguenta firme conto eroticosafada fode com mefingo q bate na portacontos de homens que gostam de chupar peitospai tirano avijide da filhafamilia surubaprica cavalaconto erotico de nora e sogro acanpandomulher com aberada da buceta toda esticada pra filha vergorda bem rabuda sinturada novinhaDeixei minha muher dar pra outrocontos eu e meu irmao fudemos a mamãejuliana de bonanca fudendo pornocontos eiroticos leilapornCaso narração em zofilia quem alguma mulher qui transou com cachorros grandes me narra como foi ?Xvidio minha conhada so usa curtinhovırgens dando o cucontos de sexomarido bebadoContoPorno dotado estourando as prega do viadinho novinhoContos pornos-fudi a mendigarabuda na garupa da moto o vesdidinho sobi e mostra a caucinhaX videos o papai chupano nus peito da filha bricano de mae e filhocontos eróticos dona mariaseleçao enfiadas cuzinhos novinhos apertadosnovinfa da buceta grande carnudaspornô novinha Rush rosto cheio de espinhafiquei sozinha em casa com meu padrasto não resiste aquele pauzão enorme xvideos.com mobiletrabalhadora chote curto pornoxvidios novinho trasando com dorvídeo pornô a novinha tomando banho com gosma e sangueconto erotico encoxadaContos eróticos procurando aventura no clube de campodeseeo amanentando o filho contos sexconto erotico huntergirls71quero vídeo de pornô daqueles bem Furiosos bem safado vídeo bem gostoso daquele bem safadoxvideos homem chamando a vanusacuiadia de xortiu d dormi d regataconto erotico entrevistagato sarado transa com amiga gostosa ponodoidoxxxporno peguei minha amiga de legue dela e soquei tudoxvideo dificil pra vc lukacontos eroticos cavalo e novinha e.o vovonovinha de biquine cavadissimo